Fios mais longos: 8 dicas para ajudar no crescimento do cabelo

Está deixando os fios crescerem? Então confira alguns cuidados que podem te auxiliar nesta fase

Por thaissvarela - Atualizado em 28 jun 2020, 15h46 - Publicado em 27 jun 2020, 10h02

Decidiu deixar o cabelo crescer e não vê a hora de ter os fios superlongos? A gente conhece bem essa sensação, mas não tem jeito, paciência é a palavra da vez durante essa fase. Porém, alguns cuidados simples podem auxiliar dando uma forcinha extra na saúde e no crescimento dos fios.

Mas, antes de contar quais são eles, você sabe quanto o cabelo cresce por mês?

O número pode variar de pessoa para a pessoa, porém, em média, os fios crescem de 0,8 a 2 centímetros de comprimento.

Agora, vamos às dicas para ajudar o cabelo a crescer saudável:

1. Dê atenção ao couro cabeludo

Não dá para falarmos sobre o crescimento dos fios e não citar o couro cabeludo. Ele é o responsável por nos ajudar nessa missão e é muito importante mantê-lo limpo e saudável. Durante o banho, massageie-o delicadamente para estimular a circulação, que é responsável por levar nutrientes para a região e ajudar na saúde do cabelo. Lembre-se de evitar a água quente, que pode danificar e aumentar a oleosidade do local.

Continua após a publicidade

Higienizar o couro cabeludo com frequência também é importante para que sujeiras e óleo não se acumulem e atrapalhem o desenvolvimento dos fios. A oleosidade funciona como uma proteção, mas, em excesso, pode acabar obstruindo o folículo em que nasce o fio, prejudicando esse processo, além de poder criar um ambiente abafado que facilita a proliferação de fungos e bactérias.

2. Existe um jeito certo de lavar o cabelo e aqui está ele

Lavar o cabelo todos os dias ou em dias intercalados é o indicado pelos especialistas. O cabelo cacheado é mais delicado e ressecado, pois a oleosidade presente no couro cabeludo não consegue chegar totalmente às pontas. Para ajudar a cuidar dos fios sem precisar ficar dias sem lavá-los, aposte no tratamento pré-poo, ou seja, antes de começar a lavagem. A umectação com óleo vegetal é um exemplo. Aplique o produto 30 minutos antes do banho apenas no comprimento e deixe agir. Dessa forma, o xampu não irá retirar tanta oleosidade da haste, mantendo assim a hidratação enquanto faz a limpeza.

Outro ponto de atenção sobre a lavagem é usar produtos indicados para o seu tipo de cabelo. Ao passá-los durante o banho, siga a ordem do xampu, máscara (quando for fazer uma hidratação mais intensa) e condicionador. É importante usar o condicionador mesmo quando aplicar um outro cosmético hidratante, pois ele ajuda a fechar as cutículas, que blindam os fios contra agentes externos. 

3. Aposte na hidratação e reconstrução dos fios

Invista em um tratamento mais intenso uma vez por semana ou a cada 15 dias. Na hora de aplicar os produtos, tente entender se o seu cabelo está precisando de nutrição, hidratação ou reconstrução. A haste possui duas camadas principais: a cutícula, que ajuda a protegê-lo externamente, e o cortex, mais profundo, que envolve a medula do fio. Para danos superficiais, máscaras, óleos ou ampolas que auxiliam na nutrição ou hidratação são indicados. Quando o dano é maior, é necessário usar cosméticos que contenham creatina ou aminoácidos em geral, que compõem essa camada. Versões chamadas de reconstrução ou reparação podem ser algumas opções.

Continua após a publicidade

Apesar de ajudarem o cabelo, se usados todos os dias, esses tratamentos intensos podem acabar repondo nutrientes em excesso e deixando os fios duros e mais suscetíveis à quebra.

4. Evite instrumentos térmicos em excesso

A gente sabe que vez ou outra rola aquela vontade de usar o babyliss ou a chapinha para fazer algo diferente no visual. Porém esses instrumentos térmicos, se utilizados em excesso, podem prejudicar a saúde dos fios. Isso porque eles atingem altas temperaturas, o que degrada as camadas de proteção do cabelo. Sempre que for apostar neles, lembre-se de usar um protetor térmico.

Apesar de chegar a temperaturas um pouco mais baixas, o uso constante de secador também não é recomendado. Quando for secar os fios com ele, não deixe a ferramenta parada por muito tempo no mesmo local e nem muito próxima dos fios. O indicado é mantê-lo a 15 centímetros de distância.

5. Hora de pentear = cuidados redobrados

Algumas dicas simples podem deixar essa atividade mais fácil e com menos riscos à saúde do fio. Comece sempre das pontas e vá subindo em direção à raiz, aos poucos, para evitar a quebra. Penteie o cabelo quando ele estiver úmido e não encharcado, pois a elasticidade do fio diminui quando está muito molhado. Antes de começar, aplique um creme de pentear para deixá-lo mais emoliente.

Continua após a publicidade
Reprodução/Reprodução

6. Atenção ao prender o cabelo

Fique de olho na hora de prender o cabelo para evitar puxar demais os fios. A tração excessiva pode causar a quebra da haste e até a queda. Apertar demais o elástico ao fazer o penteado também pode ser prejudicial. Aposte em piranhas ou elásticos envoltos em tecidos, pois eles geram menos atrito e, consequentemente, menos quebra no cabelo. Outra dica é alternar o local do rabo de cavalo para que ele não fique sempre na mesma posição e machuque o couro cabeludo.

7. De olho na alimentação

Assim como no corpo de forma geral, os alimentos também podem auxiliar na saúde dos fios e em seu crescimento saudável. Uma alimentação balanceada, com frutas, legumes e verduras, além da hidratação com água, são fundamentais para nutrir o cabelo. 

8. Corte as pontinhas (mas, calma, tem uma explicação chegando aí)

Aparar os fios é importante, mas isso não faz com que eles cresçam mais rápido. A ponta não tem nenhuma conexão com a raiz, que é a responsável pelo crescimento capilar. O benefício de cortar as pontinhas é eliminar os pedaços mais danificados do fio, que poderiam enfraquecê-lo, e fazer o crescimento ser uniforme. O indicado é investir no processo a cada dois meses.

Gostou das dicas?

Continua após a publicidade

*Quem deu as informações: Dra. Kédima Nassif, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e tricologista, e Dra. Veridiana Abud, médica pós-graduanda em dermatologia.

Publicidade