Driblar o frizz, a queda e outros “dramas” capilares não é difícil! Veja!

A CH te dá as melhores dicas para ter um cabelo lin-do!

Fios quebrados, pontas duplas, frizz… Esses são alguns dos ~dramas capilares~ que te afligem? Até agora! A CH reuniu as melhores dicas para driblar tudo isso e manter seu cabelo incrível.

zendaya cabelo

 (Gif/Reprodução)

Ih, quebrou!
Ferramentas térmicas, assim como acessórios de borracha ou de metal, favorecem a quebra. Pegue leve na chapinha e no babyliss (sem abrir mão do protetor térmico) e aposte em prendedores de tecido ou de plástico. Processos químicos, tipo coloração e alisamento, também agridem o cabelo – e combiná-los piora a situação. Para tratar, intercale máscaras de hidratação e de reestruturação.

lavando cabelo

 (Gif/Reprodução)

Queda é normal…
Miga, não se desespere ao ver um tufinho de cabelo no chão do banheiro. É normal que a gente perca até 100 fios todos os dias, mesmo quando não lava. De tempos em tempos, eles se renovam e rola uma fase de queda mais intensa, que dura mais ou menos seis semanas. Se ficar na dúvida mesmo assim, é sempre bom consultar um dermatologista, ok?

…mas nem tanto
Existem mais de 2500 causas por trás da queda de cabelo: excesso de oleosidade, inflamação no couro cabeludo, alterações hormonais, entre outras. Mas cada caso é único e só a avaliação de um médico pode dar o diagnóstico exato. Na hora de tratá-la externamente, os produtos compostos por ervas, como jaborandi, camomila e babosa, são seus principais aliados.

Miranda-Kerr

 (Gif/Reprodução)

Pontas duplas #comolidar
Elas indicam que a estrutura interna dos fios não está bem. Por isso, o reparador de pontas e até mesmo a selagem capilar muitas vezes não são suficientes. Eles funcionam como uma espécie de “maquiagem”. Invista em cortes a cada três meses (sem dó!) e hidrate o cabelo com máscaras e óleos. Assim, ele cresce saudável e as pontinhas demoram mais para surgir.

Ei, frizz!
Os fiozinhos arrepiados, que aparecem em todos os tipos de cabelo, têm a ver com ressecamento, mas também sofrem influência do tempo: quanto mais úmido está o ar, mais o frizz se manifesta. Se quiser evitá-lo, troque o pente de plástico por uma versão de madeira, mantenha uma rotina semanal de hidratação e escolha leave-ins à base de silicone.

Pronta para colocar tudo em prática?

Quem deu as informações: Aline Vieira, dermatologista, e Elizete Kaffer, médica especialista em tricologia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s