Como cuidar da pele do rosto e corpo em casa

Manter uma rotina de beleza é importante para a saúde do corpo e mente

Por Thais Varela - Atualizado em 27 abr 2020, 18h39 - Publicado em 8 abr 2020, 14h19

Cuidar da pele é um passo importante para a saúde, afinal, estamos falando do maior órgão do corpo humano e uma barreira importante contra vírus e bactérias. Se é óbvio que precisamos higienizá-la e protegê-la no dia a dia quando estamos expostos a sujeiras do meio ambiente, poluição e outros fatores externos, dentro de casa esses cuidados podem parecer desnecessários… Mas não são!

Mesmo no ambiente interno, a pele precisa de atenção para ficar saudável. Além disso, manter os cuidados de beleza não ajuda só a prezar pelo bem-estar dela, mas auxilia também na saúde mental, adicionando o sentimento de rotina e de normalidade aos dias e criando momentos de amor próprio que podem ficar esquecidos quando não estamos saindo muito de casa.

@tylauren/Instagram

Foi convencida da importância dos cuidados com a pele mesmo dentro de casa? Então confira abaixo dicas para colocá-los em prática!

1. Mantenha a rotina de cuidados

Provavelmente você já tinha uma rotina de cuidados que fazia antes, e a ideia é continuar com ela mesmo durante os dias em casa. Pela manhã, comece fazendo a limpeza facial com um produto específico para o seu tipo de pele. Em seguida, use um hidratante também indicado para você. Uma dica para quem tem a pele oleosa ou mista é procurar por cosméticos de textura leve (como gel ou sérum), com ação matificante e não comedogênico, ou seja, que não entopem os poros e evitam o surgimento da acne cosmética. Finalize com a aplicação do protetor solar facial.

À noite, limpe novamente a face com o sabonete. É possível reforçar a higienização com o demaquilante ou água micelar, principalmente se você estava de maquiagem. Antes de dormir, você pode aplicar um hidratante ou algum produto de tratamento que foi indicado pelo seu dermatologista.

Dica importante: sempre higienize muito bem as mãos antes de começar os cuidados na face.

2. O protetor solar é necessário até dentro de casa

Não é porque estamos em um ambiente fechado que podemos descartar o uso do filtro solar. Mesmo em casa, o sol entra através das janelas e pode afetar a pele. Além disso, ficamos em contato com a chamada luz visível (luminosidade que enxergamos a olho nu, como as irradiadas pelas lâmpadas e telas de eletrônicos), que emite radiações que também podem afetar a saúde da pele, contribuindo para o aparecimento de manchinhas, por exemplo. Opte por produtos a partir do FPS 30 para garantir a proteção efetiva contra raios UVA e UVB.

3. Fique de olho na acne

O tempo em casa pode fazer com que a nossa rotina mude, e alterações em nossos cuidados pessoais, nas atividades que fazemos e até na nossa alimentação podem acontecer. Tudo isso contribuí para gerar estresse e ansiedade, sensações que liberam o hormônio cortisol, que acaba acelerando a produção das glândulas sebáceas, o que pode causar um aumento no aparecimento da acne. Além disso, o consumo excessivo de alimentos chamados inflamatórios, como os que possuem alto teor de gorduras e açúcares, também é um fator que tende a aumentar a oleosidade da pele e levar às espinhas.

Continua após a publicidade

Por essas razões, é importante redobrar os cuidados para evitar a acne. Reforce a higiene facial, se alimente de forma saudável e evite levar as mãos ao rosto toda hora, pois isso acaba contaminando a região com bactérias que ficam presentes nos dedos e unhas, o que também pode levar ao surgimento de espinhas. Beber água e dormir bem são outros passos importantes na rotina para uma pele saudável.

E não cutuque as espinhas!

Observe a equação: aumento da acne + tempo livre em casa = paraíso para cutucá-las? Nada disso! As nossas mãos possuem milhões de bactérias e fungos que vivem em harmonia por lá, mas que, ao entrarem em contato com a inflamação da espinha, podem causar infecções sérias. Além disso, espremer a região também pode gerar cicatrizes na face. Use produtos secativos como uma alternativa para eliminar as espinhas mais rápido.

4. Aproveite o período com menos maquiagem

Ficar em casa tende a diminuir a frequência do uso de maquiagem e essa pausa pode ser benéfica para a pele, principalmente para quem possui tendência a ter acne. Isso porque alguns cosméticos são muito oleosos e, se não removidos corretamente, podem causar a obstrução dos poros, o que faz com que o sebo produzido pelas glândulas sebáceas fique preso no local e acabe entrando em contato com as bactérias que geram a acne.

5. Reforce a hidratação

Além de beber água para manter a hidratação interna, cuidar da hidratação externa também é importante para reforçar a proteção da pele. Ao hidratá-la com frequência, contribuímos para a manutenção da barreira cutânea que ajuda a evitar o contato com vírus e bactérias que ficam no ambiente.

Falamos muito dos cuidados com o rosto, mas lembre-se também de hidratar o corpo. Uma dica é aplicar o creme hidratante corporal após o banho, pois nesse momento a pele fica maleável e a absorção do produto é mais rápida e efetiva. Para as regiões muito secas, como cotovelos, joelhos e pés, é possível usar produtos mais emolientes, como óleos corporais e manteigas.

6. Cuidados extras

Se surgir um tempinho a mais na rotina, aposte também na esfoliação facial e no uso de máscaras. É indicado fazer a esfoliação com produtos leves de grânulos delicados uma vez na semana para ajudar a eliminar as células mortas que ficam acumuladas na pele. Esse processo também pode auxiliar no cuidado com espinhas e cravos, pois atua na desobstrução dos poros. Atualmente, existem no mercado máscaras faciais de diversas finalidades. Consulte o seu dermatologista para saber quais tipos são mais indicados para você e aposte nelas uma vez na semana ou a cada 15 dias.

Pronta para cuidar da pele?

Quem deu as informações: dr. Cristiano Kakihara, médico dermatologista membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e dra. Mariana Chambarelli, médica dermatologista membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Continua após a publicidade
Publicidade