10 curiosidades sobre a história do blush que você nunca iria imaginar

Descubra como o item conseguiu ir de um produto proibido para se tornar o queridinho das mulheres!

Por Izabel Gimenez Atualizado em 7 jan 2021, 16h40 - Publicado em 10 jan 2021, 10h00

Você parou para imaginar a história por trás dos produtos que estão no seu nécessaire? Alguns itens são tão antigos que nem mesmo seus tataravós estavam nascidos quando começaram a circular pelas cidades! O blush, por exemplo, era um truque queridinho das mulheres nobres da Grécia Antiga e um dos seus primeiros registros está em 1100 a.C.

Ficou curiosa para saber mais sobre a história desse cosmético tão querido? Prepare-se para viajar no tempo e descobrir 10 curiosidades sobre o blush que você provavelmente nunca iria imaginar! 

Bob Esponja
GIPHY/Reprodução

1- Como falamos aqui, ele surgiu na Grécia Antiga. Na época, as mulheres faziam uma misturinha de forma artesanal para criar o produto. Algumas usavam produtos vegetais, como pétalas de rosa ou frutas, outras preferiam animais e até mesmo minerais como argilas, óxido de cobre ou ferro ocre para juntar com pomadas e criar uma pasta cremosa. 

2- Outra receita bem antiga foi registrada pelo dramaturgo Aristófanes, na Atenas do século 5 a.C, e era feita a partir de uma mistura de gordura e tinta vermelha. 

3- O grande problema desses formatos caseiros era que muitas misturas incluíam substâncias tóxicas que chegavam até a matar algumas mulheres! Sem a ciência que conhecemos hoje, era muito difícil adivinhar que aquilo poderia ter feito mal no organismo das pessoas… 

omg!
Giphy/Reprodução

4- A primeira versão industrializada surgiu no século 18 graças ao francês Alexandre Bourjois. Ele se chamava Rouge, que significa vermelho em português e tinha como base algumas frutas e beterraba.

Continua após a publicidade

5- Apesar da fórmula ter se desenvolvido, é possível comprar o produto até o dias de hoje! A linha de maquiagens da Bourjois ainda está no mercado e é a mais antiga, por isso faz o maior sucesso. Quase como ter um item de museu em casa, né? 

  • 6- A alternativa para quem não tinha dinheiro para comprar os produtos, era inventar truques para criar o ar saudável no rosto. Além de passar suco de frutas vermelhas ou amora exprimida no rosto, algumas mulheres davam beliscão e tapinhas na bochecha para adicionar um pouco de cor a região.

    Ariana Grande
    Ariana Grande GIPHY/Reprodução

    7- O blush foi proibido durante um tempo por alegarem que o produto era uma maneira de enganar os homens apresentando uma beleza inexistente das mulheres. Em 1770, a lei foi sugerida com pena de punição para aquelas que usassem maquiagem antes do casamento. 

    8- Nos anos 80 os Estados Unidos ganharam força no mercado de cosmético e o produto ganhou o nome que conhecemos hoje. Em vez de Rouge, passamos a chamá-lo de Blush, que significa corar em inglês. 

    selena gomez
    Gif/Reprodução

    9- A textura inicial do blush era uma espécie de pomadinha cremosa. Foi só depois da tecnologia começar a investir em maquiagem que surgiram os produtos em pó com mais pigmentação, fixação, com cores diversas e opções com partículas de brilho. 

    10- O blush mais vendido dos Estados Unidos é o Orgasm da marca de maquiagem Nars, disponível na Sephora. Ele foi criado por um francês em 1999 e mistura tons quentes e frios em um balanço perfeito entre o pêssego, rosa e dourado. 

    Você já sabia alguma dessas curiosidades sobre o blush?

    Continua após a publicidade
    Publicidade