Maioria dos homens deixa parceiras após diagnóstico de câncer, diz estudo

Câncer de mama é uma das principais doenças que acometem mulheres no Brasil e medo da rejeição é grande.

Por Isabella Otto - Atualizado em 28 out 2019, 15h39 - Publicado em 22 out 2019, 12h40

Um recente levantamento divulgado pelo jornalista Rodrigo Czepak mostra um dado triste e revoltante, porém não tão surpreendente: aproximadamente 70% dos homens abandonam suas parceiras, sejam elas namoradas ou esposas, após o diagnóstico de câncer e/ou durante o tratamento.

Hero Images/Getty Images

A pesquisa ainda revela que um dos principais medos que as mulheres enfrentam durante a fase de cura é o da rejeição, sendo que 40% delas sentem-se inseguras com relação a isso. Na sequência, vem o medo da depressão, chegando a 30%.

Vale destacar que o câncer de mama é a doença mais comum entre as mulheres no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. Em 2018, estima-se que 59.700 novos casos apareceram no país. Neste ano, houve um crescimento de 4%.

 

Continua após a publicidade

Nem sempre o tratamento inclui radioteria e quimioteria, procedimentos que podem causar perda de cabelo e pelos. Às vezes, uma cirurgia basta, quando o tumor é encontrado no início. Por isso, o autoexame é tão importante e sua prática é ainda mais reforçada durante outubro, mês oficial do combate ao câncer de mama.  

Errata: o jornalista Rodrigo Czepak creditou o estudo à Sociedade Brasileira de Mastologia, que negou a informação. “Não temos estudos oficiais obre esse tema. Existe, sim, inúmeros relatos de mulheres que passam por esse tipo de situação, assim como há também depoimentos que afirmam ter o relacionamento fortalecido diante do referido contexto”, esclareceram via e-mail para a CH. 

Publicidade