8 dicas para praticar a sororidade de forma simples no dia a dia

Pequenas atitudes causam grandes mudanças, meninas!

Por Ana Carolina Pinheiro - 17 mar 2018, 10h37

Desabafos, histórias, manifestações, pedidos por direitos iguais e matérias que valorizam a luta e as conquistas de mulheres lotam as redes sociais no mês das mulheres. Com essa corrente de garotas tão conscientes e unidas, é impossível não parar por para pensar em tudo o que já passamos, resistimos e crescemos diariamente em uma sociedade que ainda não nos recebe de maneira igual.

Nós sabemos que o dia 8 de março não deve ser a única data para reflexão, mas o que podemos fazer para estender essa energia para os outros dias do ano? Não existe uma formula ou resposta exata, mas, com “pequenas” atitudes em nossa rotina, essa união, companheirismo e incentivo fazem a mudança. Pensei em oito coisas pra exercitarmos a sororidade pra valer na nossa rotina:

1. Falar para mulheres algo que você gosta nelas
Já parou pra pensar que às vezes só elogiamos a amiga, mãe, irmã, vó, professora, prima quando chega aniversário ou data comemorativa? Vamos espalhar amor por aí, independente do dia, e falar como elas são especiais. <3

2. Escolher profissionais mulheres
O mercado de trabalho ainda é muito desigual e restrito pra gente. Por isso, se passarmos a usar mais os serviços prestados por mulheres, estamos ajudando no desenvolvimento delas.

3. Ler livros de autoras
O mundo dos livros está cheio de autoras maravilhosas que falam dos mais variados assuntos. Que tal encontrar um tema que você goste tem e que seja escrito por mulheres?

4. Buscar cantoras novas
Além das famosonas que já estão em nossos corações e playslist, podemos procurar garotas que estão começando a carreira agora. Depois, só não vale esquecer de compartilhar as indicações com as amigas, viu?

5. Ouvir mulheres que tenham experiências diferentes da sua
Vale ler textos, ver vídeos e conversar pessoalmente. O importante é ouvirmos experiências de meninas de países, classe social, etnia e crenças diferentes das nossas. A troca vai ser maravilhosa e uma ainda pode ajudar a outra no que puder.

6. Lembrar que não somos rivais
A rivalidade feminina por muito tempo foi algo natural e que mostrou pra gente que era certo competir com outras garotas. No rolê com uma amiga ou em uma conversa com o crush, vamos ficar atentas pra ver se não tá escapando um pensamento ou comentário cheio de rivalidade gratuita.

7. Escolher mulheres para ser tema dos seus trabalhos de escola ou faculdade
Aproveita aquele trabalho que tem tema livre para dar protagonismo a uma mulher. Pode parecer um passo pequeno, só que com essas oportunidades já conseguimos quebrar o silenciamento e a falta de valorização de personagens femininas.

8. Não julgar as atitudes de garotas que pensam e agem diferente de você
Precisamos nos respeitar independente das nossas diferenças. Não vamos agir e pensar do mesmo jeito, mas ofender e expor uma outra mulher por isso não é nem um pouco legal.

O que vocês acrescentariam nessa lista? Contem nos comentários ou mandem um e-mail para anacarolipa16@gmail.com para conversarmos mais sobre esse assunto.

Beijo #girlpower,
@anacarolipa

Publicidade