7 maneiras de apoiar o futebol feminino depois da Copa do Mundo

Marta deixou o recado: o futebol feminino depende de vocês para sobreviver. Mas, afinal, como apoiá-lo?

Por Amanda Oliveira - 9 jul 2019, 10h03

Após a derrota contra a França e a eliminação do Brasil na Copa do Mundo Feminina, Marta fez um discurso emocionante e pediu, com lágrimas nos olhos, para que as pessoas valorizassem mais o futebol feminino no Brasil. Acontece que não foi a primeira vez e, com certeza, não será a última vez que a atacante fará esse pedido. Em 2016, quando o Brasil foi derrotado nos Jogos Olímpicos, a jogadora fez o mesmo apelo para o público: “Não deixem de apoiar o futebol feminino. Precisamos muito de vocês”.

Reparou naquele olhar? Ele representa centenas de meninas que vivem no Brasil e sonham com o futebol. Rodrigo Corsi/Reprodução

Os pedidos, na verdade, sempre existiram, mas a visibilidade que a Seleção Feminina recebeu nessa edição do torneio acendeu uma faísca de esperança que estava apagada há muito tempo. E agora, com o fim do mundial, ela precisa se manter acesa. Por isso, reunimos diferentes formas de continuar apoiando o futebol feminino no Brasil, mesmo que não tenha uma Copa do Mundo ou Jogos Olímpicos rolando.

1. Fale sobre o futebol feminino quando surgir a oportunidade
A primeira forma de apoiar o futebol feminino é a mais básica de todas: converse sobre ele! É claro que isso não significa chegar em qualquer roda de conversa e começar a tagarelar sobre o esporte sem que ninguém tenha perguntado, né? Mas, caso apareça uma oportunidade para falar sobre o assunto, não a deixe passar! Seus amigos começaram a falar sobre alguma conquista do Messi ou de outro jogador? Fale, então, sobre o grande talento da Marta ou os recordes de Formiga. Bons exemplos não faltam, certo?

2. Incentive meninas mais novas a conhecerem o esporte
Muitas meninas falam que não gostam de futebol, mas, na verdade, às vezes elas nem chegaram a ser apresentadas ao esporte. Já pensou nisso? São poucos os pais que tentam aproximar as filhas ao futebol e, de forma geral, as meninas não possuem tantas oportunidades de conhecê-lo, até mesmo nas escolas. É por isso que elas demoram muito mais tempo para ter contato com esportes em comparação aos meninos – muitas delas, inclusive, só conhecem e se apaixonam pelo futebol quando já é tarde demais para tentar seguir uma carreira nele. Uma forma de quebrar isso é trazer essa realidade para as meninas mais novas o quanto antes. Elas podem até não gostar, mas pelo menos conheceram, né?

3. Lembre as jogadoras e as enalteça
Não é justo lembrar das jogadoras de futebol apenas quando uma competição oficial chega. E não estamos falando apenas sobre a Cristiane, Marta e Formiga, viu? Pode não parecer, mas o Brasil tem um currículo poderoso de atletas talentosas que jogam futebol e poucas delas são lembradas. Procure conhecê-las! Fale sobre elas, enalteça as conquistas que tiveram. Pode ter certeza que é totalmente merecido <3

4. Cobre o espaço que o futebol feminino merece
Sabia que muitos clubes brasileiros de futebol criaram equipes femininas apenas nesse último ano? Isso só aconteceu porque a Conmebol, organização que coordena as competições da América Latina, determinou que, a partir de 2019, os clubes de futebol que não tiverem uma equipe feminina disputando competições nacionais seriam proibidos de participar da Copa Libertadores. Apesar disso, muitos clubes ainda não criaram times femininos, seja profissional ou de base – e é nosso dever cobrar isso! Aliás, isso também vale para marcas e empresas esportivas que ainda não patrocinam a modalidade.

Jogue (e torça) como uma garota! Giphy/Reprodução

5. Assista aos jogos na televisão
Sim, tem partidas femininas que são transmitidas na rede aberta de televisão! A Band, por exemplo, está transmitindo os jogos do Campeonato Brasileiro Feminino neste ano. Ficou sem nada para fazer? Assista uma partida! Dar audiência para os (poucos) canais de televisão que transmitem os jogos é um passo fundamental para apoiar o futebol feminino.

6. Veja até mesmo os jogos que não são do Brasil
E o tópico acima vale tanto para as competições nacionais quanto para internacionais. Sabia que existe uma Liga dos Campeões Feminina na Europa? Clubes mundialmente reconhecidos, como o Barcelona e o Paris Saint-Germain, possuem equipes femininas com algumas das jogadoras mais talentosas do mundo. Inclusive, várias atletas brasileiras atuam em times estrangeiros, como a Marta, Formiga e Andressa Alves. Se você tiver acesso aos jogos, assista! Afinal, futebol feminino é futebol feminino e vale apoiá-lo de todas as formas, seja de qual país for.

7. Quando puder, vá ver uma partida no estádio
Sabia que alguns jogos femininos brasileiros são gratuitos? E os que são pagos, geralmente não passam de R$ 20? Mesmo assim, as arquibancadas raramente ficam cheias de gente para assistir. Siga as equipes nas redes sociais e se informe sobre algum jogo que tenha próximo de você. Pode até ser um ótimo rolê para fazer com as amigas, que tal?

Não espere 4 anos para lembrar que o futebol feminino existe. Ele precisa de você!

Publicidade