Grupo da Vans e Kipling confirma que suspenderá compra de couro do Brasil

A medida de segurança foi anunciada após as queimadas causadas pelo desmatamento na Amazônia aumentarem. Entenda!

Por Thais Varela - 30 ago 2019, 14h00

Os dados sobre o aumento do desmatamento na Amazônia são preocupantes e os incêndios que tomaram conta da região por mais de 20 dias seguidos levantaram um alerta sobre a situação da floresta e a política ambiental do Brasil. Os últimos acontecimentos repercutiram internacionalmente e diversas empresas que têm negócios com o país estão revendo os seus fornecedores nacionais para entender se os produtos comprados são éticos ou provenientes da destruição da natureza. Esse é o caso do grupo VF Corporation, dono de marcas como Vans, Kipling e JanSport.

Getty Images/Getty Images

A empresa, que administra 18 etiquetas de vestuário e calçados, confirmou em nota ao jornal Folha de S. Paulo que suspenderá o uso de couro brasileiro até que eles estejam seguros da procedência correta do material.

A notícia sobre o cancelamento da importação surgiu na terça-feira (27) quando o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) divulgou uma carta endereçada ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falando sobre o impacto que as queimadas e a devastação ambiental estariam causando na relação com alguns compradores mundiaisLogo após a publicação da mensagem, o presidente da entidade, José Fernando Bello, disse que os pedidos já feitos continuariam em andamento, mas que novas compras seriam suspensas até futuros esclarecimentos.

“Por muitos anos, a VF Corporation e nossas marcas implementaram políticas de abastecimento que mantém os valores da VF a respeito de matérias primas. Desde 2017, nós aprimoramos nosso abastecimento global de couro através de estudos para garantir que os fornecedores de couro estejam de acordo com nossos requisitos de abastecimento responsável.

Como um resultado desse estudo detalhado, não conseguimos assegurar satisfatoriamente que nossos volumes mínimos de couro comprados de produtores brasileiros sigam esse compromisso. Sendo assim, a VF Corporation e suas marcas decidiram não continuar abastecendo diretamente com couro e curtume do Brasil nossos negócios internacionais até que haja a segurança de que os materiais usados em nossos produtos não contribuam para o dano ambiental no país”, dizia parte do comunicado.

Entenda mais sobre os últimos acontecimento na Amazônia aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade