Forever 21 pode pedir falência nos Estados Unidos

Eita! Vem entender o que está acontecendo com a rede de fast fashion

Por Thais Varela - 30 ago 2019, 11h15

Há alguns anos, a Forever 21 vem enfrentando grandes dificuldades financeiras. A marca estava em busca de um investidor para ajudá-la a recuperar suas finanças, porém, até agora a transação não deu certo e os prejuízos continuam crescendo. Segundo o relato de uma fonte anônima à revista Bloomberg, a solução que está sendo estudada pela equipe da grife agora é decretar falência nos Estados Unidos.

Steve Taylor/SOPA Images/LightRocke/Getty Images

A Forever 21 já vinha dando sinais de que a situação financeira da empresa não estava boa. Recentemente, a grife ficou sem dinheiro em caixa para trazer novos produtos para suas araras. Além disso, desde 2016 os fornecedores recebiam com atraso. Hoje, a grife conta com mais de 800 lojas ao redor do mundo.

Segundo a revista Forbes, economistas estimam que as vendas tenham caído de 20% a 25% no ano passado devido ao aumento da concorrência de outras fast fashion e a consciência cada vez maior dos clientes, que procuram rever o consumo acelerado e comprar de marcas com práticas mais sustentáveis.

Mas isso significa que a marca vai acabar? Não necessariamente. O pedido de falência pode ajudar a empresa a reorganizar suas contas, a fechar lojas nos Estados Unidos que não estão sendo mais lucrativas e tentar recuperar o caixa para continuar as operações.

Continua após a publicidade

Complicado, né?

Publicidade