Diversidade: modelos trans marcam presença nas passarelas do SPFW

Uma ótima notícia para quem sonha com um mundo fashion mais diversificado <3

Durante essa semana (de 13 a 17/3), rolou a 43ª edição do São Paulo Fashion Week, a maior semana de moda do país. Além dos desfiles bapho, que mostram as próximas tendências, nós também temos outro motivo para ficarmos animadas com a nova temporada: diversidade. Duas modelos transgênero marcaram presença nas passarelas e arrasaram!

+ As tendências mais legais que rolaram no street style do SPFW

Marcela Thomé, de 20 anos estreou na semana de moda paulista na terça-feira (14/03), ao desfilar para PatBo e, mais tarde no mesmo dia, para Lino Villaventura. Ela voltou ao evento na quinta-feira (16/03), dia em que esteve presente nas passarelas da À La Garçonne e Amir Slama, a última especializada em beachwear.

Marcela Thomé na passarela da PatBo Marcela Thomé na passarela da PatBo

Marcela Thomé na passarela da PatBo (Foto:/FOTOSITE)

Acima, Marcela Thomé desfilando para Lino Villaventura Acima, Marcela Thomé desfilando para Lino Villaventura

Acima, Marcela Thomé desfilando para Lino Villaventura (Foto:/FOTOSITE)

+ Make e cabelo: 21 looks incríveis das meninas SPFW

Quem também apareceu na passarela da Amir Slama foi a top Valentina Sampaio, 20 anos, cearense que já estampou a capa da Elle Brasil e de outras revistas internacionais, além de campanhas bombadas, como a da L’Oreal Paris. A modelo também apareceu nas passarelas da Lilly Sarti, Two Denim, Isabela Capeto e Memo.

Valentina Sampaio no desfila na Amir Slama

Valentina Sampaio no desfila na Amir Slama (Foto:/FOTOSITE)

Valentina Sampaio na passarela da Isabela Capeto Valentina Sampaio na passarela da Isabela Capeto

Valentina Sampaio na passarela da Isabela Capeto (Foto:/FOTOSITE)

E não acaba aí, viu? Nesta sexta-feira (17/03), outra modelo trans desfilará no SPFW: a new face Maria Clara de Melo, 22 anos, para a marca Beira. Ansiosas, sim ou claro?

 (Foto:/Divulgação)

Essa é uma ótima para notícia para quem sempre sonhou com um mundo fashion mais diversificado, né? E também coloca o Brasil à frente das semanas de modas europeias (Londres, Paris e Milão), que não contaram com nenhuma modelo transgênero, embora tenham sido consideradas as mais inclusivas até então (principalmente pela quantidade de modelos negras).

Felicidade define! ❤

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s