Séries e filmes tão importantes quanto 13 Reasons Why para ver

A série trata de temas importantes como depressão, suicídio e bullying, mas ela é a única. Quer ver?

13 Reasons Why chegou à Netflix em 2017 e, desde então, deixou a gente completamente viciadas. A série trouxe à tona assuntos importantes como depressão, suicídio, bullying e cultura machista. Por esse motivo, muitos telespectadores ficaram tocados com a série de alguma forma. É muito fácil se relacionar com a perspectiva de alguma dos personagens da série, né? Você pode até ter descoberto que já foi um dos porquês, alguma vez.

E é por isso que ela é tão importante. Desde que foi lançada, o número de pessoas buscando ajuda cresceu em 100% no Brasil e provavelmente agora as pessoas que assistiram vão pensar mil vezes antes de zoar alguém sem motivo.

Se você já maratonona a série, indicamos outros títulos que existem e que abordam temas parecidos aos de 13 Reasons Why. Olha só:

FILME: Se Enlouquecer, Não Se Apaixone 

O longa é tratado como comédia, mas fala de vários assuntos de uma forma delicada e realista. O protagonista, Craig Gilner (Keir Gilchrist), é um garoto que tem depressão e, após quase pular da ponte do Brooklyn, procura ajuda em um hospital – o que costuma ser a parte mais difícil para a maioria das pessoas que estão nessa situação.

A história é importante porque ela não dramatiza a depressão do Craig. Ele não passou por nenhuma experiência traumática, mas mesmo assim se sente inferior aos colegas e coloca toda a pressão em cima dele.

SÉRIE: Degrassi

Talvez alguém no seu Facebook ou Twitter tenha comentado desta série depois de assistir 13 Reasons Why. É porque, apesar da história diferente, Degrassi passa por vários assuntos abordados em 13RW de uma forma bem natural e real. A série segue a vida dos estudantes do colegial de uma escola ficcional em Toronto e, assim, trata de assuntos como doenças mentais, homofobia, racismo, feminismo, abuso de drogas, doenças terminais, abuso online e problemas familiares.

FILME: Meninas Malvadas

Esse é um clássico. E, embora a gente adore brincar com as frases icônicas do filme como, por exemplo, “nas quartas-feiras, nós usamos rosa” ou “isso é tão barro”, o ~legado~ do filme vai além. Com roteiro de Tina Fey, o enredo mostra como a realidade da vida social na escola pode ser dura. Afinal, como podemos explicar o Burn Book senão como uma representação máxima do bullying generalizado? Dureza!

SÉRIE: Glee

Quem assistiu Glee, sabe porque ele entrou nesta lista. Quem nunca assistiu, por outro lado, pode estar se perguntando: “O que uma série de alunos que cantam está fazendo aqui?”. Bem, apesar de ser classificada como comédia, Glee retratou muitos assuntos importantes. O bullying é principal deles. Se você não for um atleta ou uma cheerleader vai ser excluído e levar “uma raspadinha na cara” ou, muito pior, não se sentir a vontade para ser quem você é. Em um dos episódios, a série tratou da questão do suicídio em decorrência do bullying.

SÉRIE: Skins

Assim como outras séries desta lista, Skins retrata a vida de uma turma de jovens no Ensino Médio. Dessa maneira, já podemos imaginar os temas que aparecem na história, né? Além de retratar como os jovens lidam com bebidas e drogas em festas, ela também trata sobre doenças mentais, como depressão e bipolaridade, assim como retrata a realidade de quem lida com distúrbios alimentares e sérios problemas em família.

SÉRIES: My Mad Fat Diary

Ambientada na década de 90, a série de três temporadas acompanha o cotidiano de Rae Earl, uma adolescente britânica de 16 anos que lida com baixa auto-estima e problemas psicológicos e que, por isso, vai parar em um hospital psiquiátrico. Pela perspectivada da personagem e em tom divertido, a série não só fala do bullying como também retrata as muitas inseguranças vividas durante a adolescência, ao mesmo tempo em que mostra processos de auto-aceitação. Ah! E ela ainda é baseada em fatos reais! 😉

FILME: Carrie, a Estranha

É, talvez seja estranho ter um filme de terror nessa lista mas, na verdade, o motivo pelo qual ele é considerado de terror é o bullying que Carrie, a personagem principal, sofre na história. As pessoas constantemente tiram sarro dela na escola e a gota d’água acontece no baile de formatura, quando ela poderia simplesmente ter aproveitado uma noite boa, ao lado dos amigos. A partir daí, as coisas ficam pesadas.

SÉRIE: Atypical

Também da Netflix, a série conta a história de Sam Gardner, um garoto de 18 anos com Síndrome de Asperger, dentro do espectro autista. Desta maneira, ele não consegue se comunicar muito bem com os outros alunos e é bastante incompreendido pela galera na escola, passando por situações de bullying. Entre cenas de comédia e de drama, a série mostra o cotidiano pela perspectiva de Sam, algo que é genial porque conseguimos perceber a realidade com outros olhos.

SÉRIE: THE O.C

Mais antiguinha, a série lançada em 2004 acompanha a vida de uma turma de adolescentes ricos de Orange County, na Califórnia, que é modificada quando Ryan, um jovem mais humilde, chega à cidade. O interessante é que os episódios vão mostrando que riqueza não é garantia de felicidade e, muito menos, de uma vida sem problemas. Marissa Cooper, uma das protagonistas, poderia ser encarada como uma típica garota popular (rica, alta, loira, magra), no entanto, ela vai mostrando-se bastante vulnerável com o passar das temporadas, lidando depressão e com (sérios) problemas com a mãe e com bebidas alcoólicas.

Qual você vai ver primeiro? :p 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s