Maroon 5 é praticamente outra banda em 2º show no Rock in Rio

Adam Levine entregou apresentação bem mais animada ao tocar para seus fãs na noite de sábado (16/9).

Sabe o show burocrático (e tapa buraco) que o Maroon 5 fez na sexta-feira (15/9), para substituir Lady Gaga no Rock in Rio 2017? Ele praticamente foi apagado da memória na noite de sábado (16/9), quando Adam Levine finalmente pôde reencontrar seu público no Rio de Janeiro.

 (DIego Padilha/I Hate Flash/Divulgação)

Sério, parecia uma outra banda no Palco Mundo, o que faz muito sentido, já que o Maroon 5 guardou toda sua energia para gastar com aqueles que pagaram para vê-los.

Só na metade de Moves Like Jagger, Adam Levine já tinha interagido mais com o público do que durante todo o show de sexta. Até sua voz parecia melhor!

O vocalista praticamente passou o show inteiro no meio da passarela que o deixava bem pertinho da galera, que conseguiu ver ele brincar com a guitarra em This Love. Teve até fã dizendo que Adam estava até mais bem vestido no sábado. E é aquela coisa, palavra de fã é sagrada, não tem o que discutir.

 (Diego Padilha/I Hate Flash/Divulgação)

E é muito louco pensar como o fato de estarem tocando para seu próprio público fez toda diferença, ainda mais que a ordem das músicas praticamente não mudou. Estavam lá Misery, What Lovers Do, Love Somebody, Animals… Até o cover de David Bowie, Let’s Dance, foi o mesmo.

“Nós amamos quando vocês cantam com a gente”, disse Adam Levine antes de Payphone, quando cantou a introdução – juntamente com o público -, abraçado aos companheiros de banda na ponta do palco. “Se todo mundo cantar junto agora vai ser muito bom”, pediu o vocalista antes de Daylight que, assim como sexta, fechou o set regular.

A surpresa prometida pelo Maroon 5 veio na primeira das quatro músicas do bis: Lost Stars, canção gravada por Adam Levine para o filme Begin Again, que apareceu em um linda versão acústica no Rock in Rio 2017.

 (Diego Padilha/I Hate Flash/Divulgação)

Ainda no mesmo clima intimista, veio She Will Be Loved, que arrancou beijos e abraços apaixonados de casais da plateia.

“A gente toca no mundo todo, mas esse é o nosso lugar preferido. E não costumo falar isso sempre”, revelou Adam Levine, claramente emocionado com o carinho dos brasileiros. “Nós amamos que vocês nos acolheram em seu clube. Vamos voltar sempre pra cá.”

Don’t Wanna Know foi a penúltima do set, sem surpresas. E a outra novidade com relação ao show de sexta veio em Sugar, quando Adam Levine tirou a camiseta e exibiu sua coleção de tatuagens. Rolou até uma reboladinha enquanto tocava guitarra. Fechando da melhor maneira possível a passagem dupla do Maroon 5 pelo Rock in Rio 2017.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s