Vai ser difícil não chorar com a história deste torcedor mexicano na Copa

Gilberto Martínez, de 41 anos, perdeu a família em um acidente de carro antes de realizar o sonho de ver os jogos da Copa com eles na Rússia

Por Da Redação - Atualizado em 25 jun 2018, 19h27 - Publicado em 25 jun 2018, 19h24
Twitter/Reprodução

O jornalista Eduardo Gabardo, do grupo RBS, simplesmente descobriu a história mais emocionante da Copa do Mundo 2018, na Rússia. Em seu trabalhos por lá, Eduardo conheceu Gilberto Martínez, de 41 anos, mexicano que iria curtir a excelente campanha da Seleção do México com a família, se uma tragédia não tivesse mudado tudo.

Gilberto era casado com a argentina Verónica Raschiotto, com quem teve dois filhos, Diego, de 8 anos, e Mía, 6 anos. Fã de futebol, a família se planejou para, junta, torcer pelo México na Rússia e, de quebra, ver uma partida do Brasil por lá, já que o pequeno Diego era fã de Neymar. O jogo escolhido foi Brasil x Costa Rica, justamente o que teve gol do camisa 10 brasileiro.

No texto publicado pelo site gauchazh.clicrbs.com.br, que faz parte do grupo RBS, Eduardo Gabardo conta que no dia 28 de abril, Verónica, Diego e Mía morreram em um acidente de carro em Delray Beach, na Flórida. O veículo em que estavam, foi atingido por uma caminhonete e todos morreram.

Após sofrer com a perda, Gilberto Martínez decidiu que manteria o sonho da família, faria exatamente o mesmo roteiro e, para isso, chamou dois amigos para acompanhá-lo na homenagem.

Gil chamou a atenção por assistir a todos os jogos levando as camisas da seleção mexicana com os nomes dos filhos. Além disso, ele, junto com os amigos, também usaram outro uniforme que trazia o nomes dos três familiares. Arrepia só de ver as imagens!

“Eu creio que foi o que precisava para decidir estar aqui e viver isto”, contou o mexicano ao gauchazh.clicrbs.com.br, que tomou a decisão de manter a viagem após uma conversa com o goleiro da seleção do México, Guillermo Ochoa. “Esta é a única coisa que temos pendente como família. Então, tenho que viver isto, sofrer, chorar e desfrutar.”

Publicidade