Scooter Braun acabou de dar um shade na polêmica sobre Taylor Swift?

O empresário se manifestou pela primeira vez sobre a treta, mas foi num clima de "zoeira"...

Por Da Redação - Atualizado em 17 jul 2019, 16h51 - Publicado em 17 jul 2019, 12h22

A treta entre Scooter Braun e Taylor Swift ainda não chegou ao fim. Nesta terça-feira (16), o empresário que comprou a antiga gravadora da cantora e, consequentemente, se tornou dono dos trabalhos passados dela, se manifestou sobre a polêmica pela primeira vez – e com uma pegada de zoeira.

Assim como a maioria dos famosos, Scooter também entrou na onda do FaceApp e postou uma foto com uma montagem que mostra sua ~cara de idoso~. Acontece que na legenda ele deu um jeito de mandar uma indireta (ou seria um shade mesmo?) sobre os últimos acontecimentos de sua vida. “As últimas semanas têm sido realmente pesadas para mim”, escreveu. Eita!

View this post on Instagram

Last couple of weeks have really taken a toll on me 😁

A post shared by Scooter Braun (@scooterbraun) on

Continua após a publicidade

Para dar ainda mais gás na polêmica, muitos seguidores do empresário de Demi Lovato, Ariana Grande e Justin Bieber elogiaram o clique, incluindo o cantor Sam Smith, que comentou: “Lindo”.

Entenda o caso

No começo deste mês, Taylor Swift postou um desabafo em seu Tumblr dizendo estar “triste e enojada” com o fato de que a antiga gravadora da qual ela fazia parte, a Big Machine Records, havia sido comprada pelo empresário Scooter Braun. “Tudo o que eu conseguia pensar era o bullying incessante e manipulador que recebi das mãos dele ao longo dos anos, como na vez em que Kim Kardashian orquestrou e gravou ilegalmente o trecho de uma ligação de telefone para ser vazada, e depois Scooter juntou seus clientes para fazer bullying comigo online. Ou quando o cliente dele Kanye West organizou um videoclipe de ‘revenge porn’ que deixou meu corpo nu. Agora, Scooter tirou de mim o trabalho da minha vida inteira, o qual eu não recebi a oportunidade de comprar. Essencialmente, o meu legado musical está prestes a cair nas mãos de alguém que tentou destruí-lo”, escreveu ela.

Muitos famosos acabaram ficando ao lado de Taylor, embora artistas como Justin e Demi, que são agenciados por Scooter, o defenderam nas redes sociais.

Mais tarde, Scott Borchetta, o então dono da Big Machine Records, publicou um texto no qual dizia que havia avisado Taylor sobre a venda da gravadora um dia antes da notícia chegar à mídia e ainda afirmou que ela tinha, sim, a oportunidade de ser dona de seu catálogo musical, caso renovasse o contrato com eles, informação que o advogado da cantora negou.

Continua após a publicidade
Publicidade