“Max é forte e independente. Adorei mostrar o lado mais vulnerável dela”

Em conteúdo exclusivo, Sadie Sink, a Max em Stranger Things, contou detalhes sobre sua personagem e outros sobre o novo vilão da 4ª temporada da série.

Por Da Redação Atualizado em 10 jun 2022, 18h02 - Publicado em 27 Maio 2022, 12h57
Sadie Sink
Sadie Sink em cena como “Max”, na quarta temporada de Stranger Things. Divulgação/Netflix

“Esta temporada com certeza é a mais pesada que eu já fiz. Tudo é mais decisivo. Foi muito cansativo tanto física quanto psicologicamente”, afirma Sadie Sink, 20, em entrevista exclusiva à CAPRICHO. A atriz, que interpreta Max Mayfield em Stranger Things, contou que, desta vez, pode conhecer melhor sua personagem e mostrar um lado diferente dela.

A atriz revela que sua personagem estará passando por um período emocional complicado e como tem sido trabalhar com esses sentimentos. “Max é uma personagem forte e independente, então adorei mostrar o lado mais vulnerável dela. Tive muitas chances de fazer isso nesta temporada. É legal ver como ela se abre mais em relação ao que está sentindo.”

Na temporada 4, segundo Sink, o público vai perceber que ela está mais isolada dos amigos “em um luto profundo” após se sentir culpada pela morte do irmão, Billy – na luta contra o “Devorador de Mentes” na temporada passada, o personagem de Dacre Montgomery se sacrifica para salvar a todos.

A nova temporada de Stranger Things é uma das mais esperadas pelos fãs após um longo período de pausa da série. “Depois da quarentena, voltar ao trabalho me fez valorizar mais estar com outras pessoas e poder fazer o que eu amo. Foi um ótimo estímulo”, lembra Sink, sobre o período mais grave da pandemia em todo o mundo e a pausa nas gravações da série.

A produção da Netflix, que estreia hoje, sexta-feira (27), ganha episódios em uma nova dinâmica, divididos em dois volumes. A segunda estreia será em 1 de julho. Para Sink, uma das partes mais divertidas de trabalhar na série foi “crescer com a personagem”, já que as duas tem idade próxima. Sink recebeu os roteiros aos 14 anos e hoje, está com 20.

Então, o pessoal está no ensino médio, e Max está bem deprimida depois de perder o irmão. No primeiro episódio, eles estão vivendo suas vidas normalmente. Até que acontece algo sobrenatural, porque, bem, não seria Stranger Things…”, brinca.

Sink ainda aproveitou para reforçar que está animada para o público conhecer o novo vilão da produção e falou do clima dos episódios. “Esta temporada vai além, aumentando os elementos de terror e, ao mesmo tempo, mantendo as partes fofas e engraçadas que fazem parte da essência da série.”.

Leia a entrevista completa abaixo.

CAPRICHO – Como foi voltar, depois de um intervalo tão grande sem gravar?

Sadie Sink – Começamos a filmar a temporada 4 em janeiro ou fevereiro de 2020. Depois, por motivos óbvios, tivemos que parar [referindo-se ao período mais crítico da pandemia de coronavírus em todo o mundo]. Quando voltamos, era como se fosse outro mundo, com as máscaras e todos os protocolos de segurança no set.

Mas, depois da quarentena, voltar ao trabalho me fez valorizar mais estar com outras pessoas e poder fazer o que eu amo. Foi um ótimo estímulo. Foi maravilhoso encontrar todo mundo depois de passar tanto tempo sem ver ninguém. Ficamos muito felizes em estar juntos e poder voltar a trabalhar.

A maior mudança no enredo é que a história não acontece mais apenas em Hawkins. O grupo principal se separou. Você pode contar um pouco sobre isso?

O legal dessa série é que cada temporada combina personagens diferentes e brinca um pouco com a dinâmica de relacionamento entre eles. Nesta temporada, tudo está um pouco diferente em relação às locações e os atores com quem trabalhamos. Minha trama se desenrola principalmente em Hawkins. Mas também tem uma trama na Rússia e outra na Califórnia. 

Foi maravilhoso encontrar todo mundo depois de passar tanto tempo sem ver ninguém. Ficamos muito felizes em estar juntos e poder voltar a trabalhar

Sadie Sink

 

Como a Max está no início da nova temporada?

Max está em uma situação muito mais sombria no início da temporada 4. No final da temporada 3, ela está fazendo piada com Lucas, e o público pode até pensar que ela aceitou bem a morte de Billy e tudo o que aconteceu. Já na temporada 4, começamos a perceber que ela se isolou dos amigos. Ela está em um luto profundo, além de carregar uma culpa tremenda por causa da morte do irmão.

Qual é o momento mais dela neste novo momento?

Max é uma personagem forte e independente, então adorei mostrar o lado mais vulnerável dela. Tive muitas chances de fazer isso nesta temporada. É legal ver como ela se abre mais em relação ao que está sentindo. Durante as filmagens foi muito gratificante acessar essa parte dela. Acho que a principal lição que aprendi com a Max nesta temporada foi a força e a disposição dela de se sacrificar pelos amigos. Ela demonstra muita força e empatia.

É uma temporada difícil para você em termos emocionais, sua personagem enfrenta muitas dificuldades e cresce bastante…

Continua após a publicidade

Sou muito grata aos irmãos Duffer por confiarem em mim para interpretar a trama de Max nesta temporada. Foi uma honra poder desenvolver esses lados diferentes dela. Esta temporada com certeza é a mais pesada que eu já fiz. Tudo é mais decisivo. Foi muito cansativo tanto física quanto psicologicamente. Nesta temporada, pude conhecer melhor a Max e mostrar ao público diferentes lados e facetas que ainda não tínhamos explorado.

O que você mais gosta em interpretar a Max?

Desde que recebi os “sides” na temporada 2, quando tinha apenas 14 anos, senti uma conexão imediata com a personagem e também uma grande admiração. Ela é interessante, confiante e forte. Na temporada 4, vamos ver toda a força dela. Foi uma honra poder representar esse papel.

Quando Max apareceu pela primeira vez na temporada 2, ela era mais melancólica. Já na temporada 3, ela ficou mais à vontade, fez amigos e conhecemos seu lado mais alegre. Nesta temporada, ela está totalmente diferente do que já conhecemos. 

É legal ver como ela se abre mais em relação ao que está sentindo. Durante as filmagens foi muito gratificante acessar essa parte dela.

Sadie Sink sobre Max

Você pode falar um pouco sobre a história da temporada 4?

A turma está um pouco mais separada este ano. A família Byer — Will, Onze, Joyce e Jonathan — foi para a Califórnia. Também tem o grupo de Hawkins, ou seja, Max e o resto da turma. Agora, eles estão no ensino médio. Essa foi uma das partes mais divertidas da série, crescer com a personagem. Então, o pessoal está no ensino médio, e Max está bem deprimida depois de perder o irmão. No primeiro episódio, eles estão vivendo suas vidas normalmente. Até que acontece algo sobrenatural, porque, bem, não seria Stranger Things

O início do ensino médio já é um momento difícil da vida mesmo sem monstros. Você pode falar um pouco sobre isso?

Foi divertido relembrar minhas experiências do primeiro ano do ensino médio. É uma idade em que todo mundo amadurece, e as amizades, os relacionamentos e os interesses mudam. Agora, Lucas anda com a turminha popular do time de basquete. Todos estão mudando, crescendo. E, além de encarar os problemas normais do ensino médio e as dificuldades de entrar na vida adulta, eles também precisam enfrentar monstros sobrenaturais de outra dimensão. 

Sadie Sink
Billy – irmão de Max – sacrificou sua vida em prol de todos na terceira temporada (apesar de ter aprontado todas antes, né?) Netflix/Divulgação

Eddie Munson (Joseph Quinn), é personagem novo que aparece nesta temporada, certo?

Eddie é interpretado por Joe Quinn, que entrou no elenco nesta temporada. Ele é o líder do clube de Dungeons & Dragons do Colégio Hawkins. Sem querer, ele acaba se envolvendo nos mistérios do Mundo Invertido e entra no grupo de Hawkins para ajudar a enfrentar a nova ameaça terrível que aparece na cidade nesta temporada.

Esse personagem tem uma presença física assustadora. É assim que os monstros da série vão se apresentar?

É a primeira vez que vemos uma ameaça tão humana. Tivemos o Demogorgon e o devorador de mentes, mas nada como o monstro desta temporada. Foi uma novidade poder gritar e receber resposta. Nunca tínhamos feito isso na série e fiquei muito empolgada. Foram algumas das cenas mais gostosas de filmar. Mesmo sendo bastante cansativas, foi muito gratificante no fim das contas.

Sadie Sink como Max em Stranger Things
Divulgação/Netflix

Com quais personagens da turma de Hawkins você trabalhou? Como foi a dinâmica durante as filmagens e nos intervalos?

A temporada 4 foi a minha preferida de filmar porque eu adoro o elenco todo. Esse grupo foi o mais divertido, e os sets eram incríveis. Foi muito gostoso estar com essas pessoas naqueles sets loucos, trabalhando nessa série tão absurda. E teve algo ainda mais especial nesta temporada. Meu grupo tinha Maya Hawke, Joseph Quinn, Joe Keery, Gaten Matarazzo, Priah Ferguson e Caleb McLaughlin, esse era o grupo principal de Hawkins. Já somos praticamente uma família. Foi muito bom estar com eles e trabalhar juntos nesta temporada, especialmente com os membros mais antigos do elenco. Não tive muitas oportunidades de trabalhar com eles antes. Nesta temporada, exploramos um pouco mais essas relações e foi muito divertido.

O que você acha dos fãs de Stranger Things?

Eles são impressionantes. Mesmo depois de esperar tanto pela quarta temporada, eles continuam mais empolgados do que nunca. São muito pacientes, carinhosos e incríveis. Cada vez mais. Toda a equipe da série tem muita sorte de contar com fãs tão fiéis. Ficamos muito empolgados para trabalhar sabendo que tanta gente está esperando.

O que você mais quer que o público veja nesta temporada?

Mal posso esperar para o público ver o novo vilão desta temporada. Ele é incrível. Também quero que todo mundo veja os personagens crescendo. Estamos no ensino médio agora, é muito legal. Do clube de Dungeons & Dragons ao time de basquete, temos várias novidades e temáticas diferentes. Muita coisa mudou. O público vai adorar.

Continua após a publicidade

Publicidade