Ludmilla expõe mentiras de Anitta com prints e áudios: “Quero distância”

Em um vídeo, Lud desabafou: "Atrás das câmeras, atrás dos holofotes, ela é uma pessoa que você não vão querer conhecer"

Por Amábile Reis Atualizado em 15 jun 2020, 19h38 - Publicado em 15 jun 2020, 14h03
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

É fogo no parquinho! Semana passada, Anitta fez um vídeo de brincadeira e deu uma indireta para Ludmilla. Na sátira, ela interpretava uma fã maldosa que dizia que a funkeira só ficava com mulheres para imitar a Lud. 

Na ocasião, a dona do hit Verdinha comentou a história nas redes sociais, expôs algumas histórias mal contadas pela carioca, disse o quanto a colega da trabalho fazia mal a ela e bateu o martelo: “Não me faça de idiota”. Agora, o babado ficou ainda mais forte. Já que, nesta segunda-feira (15/6), Ludmilla publicou um dossiê de evidências no Instagram a fim de provar, através de prints e áudios, várias mentiras ditas pela intérprete de Vai, Malandra!

Lud começou o IGTV tratando da história de Onda Diferente, que, ao que tudo indica, é o primeiro motivo da rixa entre as duas. A artista publicou um tuíte agradecendo Ivete Sangalo por apresentar a sua composição no Rock In Rio no ano passado e foi linchada virtualmente pelos fãs de Anitta. Para o fandom, não citá-la como compositora era um sinal de inveja. O problema é que, embora a composição também contasse com o nome da funkeira, a letra foi feita apenas pela própria Ludmilla e por Snopp Dogg (clique aqui para entender melhor o caso). 

Ao ser colocada contra a parede, Anitta tentou desconversar, disse que os fãs deveriam estar atacando Ludmilla por conta de um problema pessoal dela com Ivete Sangalo e explicou que o erro de aparecer como compositora deve ter sido causado ou pela gravadora ou por um funcionário chamado Marcos. No vídeo, Lud rebateu esses comentários. Ela ressaltou que, em nenhum momento, Ivete teria recebido ódio online. Também mostrou um áudio de Marcos afirmando que os autores da letra são Ludmilla e Snopp Dogg. E, para fechar, adicionou um trecho de uma entrevista feita por Anitta em que a estrela dizia que cuidava de todos os passos de sua carreira.

Na continuação da troca de mensagens expostas, Anitta afirma que pedirá para os fãs cessarem os ataques e que faz parte de um grupo de Whatsapp com os presidentes de seus fã-clubes. Após essa afirmação, Ludmilla coloca diversos prints dos fã-clubes, inclusive usando expressões racistas para se referir a ela. 

Continua após a publicidade

Lud segue o exposed relembrando o caso do desfile da SAVAGE X FENTY, marca de Rihanna. Na apresentação, uma música dela foi usada como trilha sonora. Em um print das redes sociais, Anitta é questionada se seria o motivo pelo qual o hit foi escolhido para embalar a passarela. Ela nega na conversa com o internauta, mas há um áudio em que a intérprete de Medicina afirmava ser muito amiga do DJ do desfile e ainda garantia que ela seria o motivo pelo qual o funk era reconhecido pelos gringos. 

Instagram/Reprodução

“É sempre assim, com esses joguinhos, com essas mentiras. Nesse print, ela diz que não conhece o DJ. Mas, pra mim, no Whatsapp, para se mostrar mais uma vez como superior, como fo#*na, ela vem e diz que foi ela que mostrou a música pro amigo que é DJ. Por que ela não botou uma música dela, então? Botou a minha? Mais uma mentira dela. Porque depois eu virei amiga do DJ e soube da história toda“, relatou a dona do EP Numanice.

E continuou: “Para vocês verem que ela é muito ardilosa e faz tudo de caso pensado. Um dia, estávamos gravando o Música Boa [programa apresentado por Anitta no Multishow] e ela falou para tirarmos uma foto. Parei do lado dela para tirar a foto e ela disse: ‘Não, finge que está me enforcando, porque as pessoas falam que a gente se odeia, para a gente brincar’. Mas eu enforcando ela na foto, entendeu? Para eu sair como a errada. Na hora eu não vi maldade. Fui e tirei a foto. Depois que vieram as críticas e eu fiquei: ‘Mas é uma brincadeira, ela que me chamou pra fazer isso’. Tudo sempre muito pensado“.

Ludmilla ainda explicou que havia sido convidada para participar do single Combatchy e acabou não aceitando a proposta por estar cansada do “jeito sonso, desse cinismo” da colega de profissão.

Para encerrar, Lud fez um desabafo emocionante sobre os motivos pelos quais demorou para contar o seu lado da história. Segundo ela, as pessoas diziam que, por ser uma cantora preta, era melhor não criar confusão no meio artístico, uma vez que foi incentivada a acreditar que estaria ocupando um lugar difícil de ser alcançado. 

“Porque um dia eu já admirei ela, entendeu? Sem conhecer a pessoa. Depois que conheci a pessoa, foi frustrante. E mais frustrante ainda foi ter que ficar ouvindo meu empresário, ouvindo as pessoas do meio artístico, assim: ‘Aguenta, aguenta, a gente sabe quem ela é. Não entra numa briga com ela porque você sabe que vai sair perdendo. Você já é uma em um milhão ocupando esse lugar. E você vai dar mole? Você vai sair perdendo. Você sabe. Então é melhor você não entrar numa briga com ela’. E eu sempre tendo que abaixar a cabeça. Porque eu, como mulher preta, sempre senti isso, que as pessoas queriam que eu ficasse no meu cantinho. Por mais que eu estivesse certa. Tipo, se alguém pisasse no meu pé, eles queriam que eu pedisse desculpa. Porque ‘ah, você é preta. Não é nem para você estar aí. Você já está num lugar que não é para você estar ocupando. E agora você está reclamando que pisou no seu pé? Pede desculpas você’. É tipo isso, entendeu? E para eu estar vindo aqui falar isso, isso está me custando demais. Vocês não têm noção. Só que tem uma hora que a gente não aguenta mais. A gente não tem sangue de barata“, finalizou.

View this post on Instagram

A post shared by Ludmilla (@ludmilla) on

E aí, o que você acha sobre tudo isso?

Continua após a publicidade

Publicidade