Karol Conka denuncia caso de assédio sexual em hotel no RJ

Duas mulheres de sua equipe foram assediadas quando estavam na piscina do hotel

Por Da Redação - 12 dez 2017, 12h57

Karol Conka tombou mais uma vez! Nesta segunda-feira (11), a cantora denunciou em seu Instagram um caso de abuso sexual que aconteceu no Hotel Sheraton Grand Rio, no Rio de Janeiro, com a maquiadora Liege Wisniewski e a stylist Anna Boogie.

De acordo com Karol, as meninas, que trabalhavam com ela com ela, foram assediadas por um homem quando estavam curtindo a tarde na piscina do hotel 5 estrelas. “A gente tá aqui no Sheraton curtindo um final de trabalho pra chegar esses gringos filho da p***, chamar as meninas de p*** e passar a mão nelas”, disse a cantora.

Em seus Stories, Liege contou que ela e a amiga estavam na piscina quando o homem começou a assediá-las bem descaradamente. “O assédio durou uns 40 minutos. Eu passei por esse cara e ele passou a mão em mim. Eu nem estava de maiô, estava numa área comum na piscina. Ele me assediou, veio atrás de mim, entrou na piscina. Não vi se ele estava se masturbando, porque também não fiquei olhando muito, mas parecia. Ele ficou me mostrando o dedo e falando baixaria”, contou. Ela disse ainda que ninguém que estava área onde o assédio aconteceu as ajudou, e que elas só foram auxiliadas depois da chegada de Karol e outros dois amigos.

karol-conka-denuncia-assedio
A stylist Anna Boogie e a maquiadora Liege Wisniewski produzindo o look de Karol Conka Reprodução/Instagram

Karol se revoltou ainda mais ao contar que o hotel não fez nada para solucionar o problema. “Para finalizar a história do gringo folgado que vem pro Brasil e acha que toda brasileira é p***, a gerência do hotel disse que levou ele pra lá, não resolveu muito, e quem teve que resolver fui eu, que acabei dando na cara dele. O pior é a galera justificar essa atitude ridícula dele falando que é porque ele está bêbado”, reclamou. “Se não fosse eu chegar aqui e causar o auê, os seguranças iam continuar assistindo ele assediando mulher e não iam fazer nada”, denunciou a cantora.

No final do vídeo, ela ainda fez um apelo, que fica aqui para todo mundo: “Quando você se cala diante de uma situação de abuso ou agressão, você é cúmplice. Então, quando ver uma situação dessas, reaja, faça alguma coisa. Não fique do lado do agressor”.

É por essas e outras que as mulheres devem estar sempre unidas, viu?

Continua após a publicidade
Publicidade