Com “Papel de Carta”, Karen Jonz quer gerar conexão através da música

Com o novo projeto, a artista demonstra seus sentimentos através da música

Por Anny Caroline Atualizado em 23 jul 2022, 12h25 - Publicado em 22 jul 2022, 22h41
Karen Jonz posando para foto com expressão séria enquanto segura um telefone com fio; estrelas amarelas decoram a imagem
Karen Jonz Pedro Pinho/Divulgação

Tetracampeã mundial de Skate, Karen Jonz, divulgou seu primeiro álbum, intitulado Papel de Carta, no primeiro semestre deste ano. A estrela do esporte brasileiro tem uma conexão com a música que não é de hoje e trouxe um disco que pode fazer os fãs se identificarem e mergulharem em suas próprias experiências.

Foi muito bom olhar o que eu já tinha [de músicas compostas] e compor com algumas coisas novas. Ver o que realmente ainda fazia sentido, o que valia a pena estar ali”, explicou a artista em entrevista à CAPRICHO. “O que eu mais queria e  esperava era lançar para poder compartilhar e mostrar para as pessoas. Eu queria gerar essa conexão.”

Apresentando composições sinceras e pessoais, a artista contou como foi ter esse projeto chegando para o público e como enxerga as diferentes interpretações que cada um tem com as músicas: “Eu acho incrível e acho que por isso que a música é universal. Às vezes você escreve uma coisa com um sentido e a outra pessoa interpreta com outro sentido e outra pessoa com mais um sentido que faz tanto sentido quanto o seu sentido. Essa que é mágica da coisa.”

Por isso, a artista optou por não lançar um single antes do disco completo chegar ao público. Inclusive, é possível perceber que as transições fazem com que as faixas fiquem conectadas do começo ao fim, deixando a experiência ainda mais imersiva.

View this post on Instagram

A post shared by Karen Jonz (@karenjonz)

Continua após a publicidade

Foi difícil separar”, conta ela, ao falar sobre o processo de criação. “Acho que, na minha cabeça, tinha uma separação das músicas lentas e essas que são mais ‘animadinhas’, mas eu não conseguia ver como elas se encaixavam. Hoje, depois que o disco saiu, é muito óbvio.”

Para Karen, balancear composições mais animadas e outras mais lentas – até tristes, foi um desafio.

Eu acho que gosto muito de compor balada e compor música triste. Hiperventilando foi uma das últimas que eu compus e ET já era mais antiga e BIGMUFF também. Então, eu estava pensando em como colocar essas músicas em um contexto em que todas são tristes. Eu queria que elas tivessem uma unidade e não enxergava isso.”

E uma delas, Hiperventilando, recebeu uma versão acústica hoje, sexta-feira (22). A faixa conta com uma participação especial de Liu (Tuyo) nos vocais e Lucas Romero no violão.

Assista ao vídeo:

Karen compartilhou que está com vários planos para o futuro. “Até o final do ano vão ter alguns feats, que a gente já está produzindo, ensaio de show também, que a gente vai fazer alguma coisa de ao vivo, então tem super uma continuidade. Eu estou muito empolgada.”

E aí, já ouviu Papel de Carta? <3

Continua após a publicidade

Publicidade