Fotógrafo oficial conta todos os segredos da família real britânica

Tim Rooke é o fotógrafo oficial da Shutterstock para cobrir eventos da família real

Por Gabriela Zocchi 21 abr 2018, 15h45

O casamento de príncipe Harry e Meghan Markle está chegando! Você já parou para se perguntar como deve ser trabalhar como fotógrafo da realeza? Tim Rooke é o responsável por acompanhar a família real britânica pelo mundo para o banco de imagens Shutterstock. Além de já ter vaga garantida no casamento que acontece no mês que vem, ele também cobriu as cerimônias do príncipe Charles com Camila Parker Bowles e do príncipe William com Kate Middleton. Phyno, né?

Tim conversou com a CAPRICHO para revelar os maiores detalhes e curiosidades sobre a família real. Olha só!

rainha-elizabeth-ii-janela
Rainha Elizabeth II espia através das cortinas do Palácio de Buckingham, em 2016 Tim Rooke/REX/Shutterstock

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS REGRAS PARA FOTOGRAFAR A FAMÍLIA REAL?

“Protocolos reais não são nada surpreendentes, para dizer a verdade. Em geral, trata-se apenas de ser educado, como é esperado para eventos com qualquer outro chefe de estado ou líder. E não gritar com eles, claro”.

EXISTE ALGUMA POSE QUE OS MEMBROS DA REALEZA NÃO GOSTAM DE FAZER?

“A realeza britânica não posa para fotografias, diferente do que acontece com famílias reais da Noruega e da Suécia, que sempre param do lado de fora de um evento e posam para os fotógrafos.”

O QUE VESTIR PARA FOTOGRAFAR UM EVENTO COM A REALEZA?

“Isso varia de acordo com o evento. Eu costumo usar um terno e ter meus sapatos polidos.”

princesa-charlotte-flores
Princesa Charlotte chega em Berlim, na Alemanha, acompanhada de seus pais Tim Rooke/REX/Shutterstock

COMO ACHA QUE SERÁ O CASAMENTO DE PRÍNCIPE HARRY E MEGHAN MARKLE?

“Em geral o casal dá um beijo na varanda, mas desta vez não haverá esse momento (porque o casamento será em Windsor, por isso os noivos não irão ao Palácio de Buckingham). Me pergunto se eles vão aproveitar a oportunidade para se beijar ao deixar a igreja. Outra coisa interessante é que parece que este será um casamento mais popular, já que membros do público foram convidados para visitar o Castelo de Windsor e compartilhar esse dia especial.”

principe-harry-meghan-markle-anunciam-noivado
Meghan Markle e príncipe Harry anunciam noivado Tim Rooke/REX/Shutterstock

O QUE DÁ PARA PERCEBER DO RELACIONAMENTO DO PRÍNCIPE HARRY E DE MEGHAN MARKLE ATRAVÉS DOS EVENTOS?

“É difícil não notar a conexão física que o príncipe Harry e Meghan compartilham. Em quase todas as minhas fotos, Meghan está olhando amorosamente nos olhos de Harry ou eles estão pelo menos de mãos dadas. Nunca vi tanto afeto entre dois membros da realeza em minhas décadas de fotografia. Em comparação ao príncipe William e Kate Middleton, Harry e Meghan são muito mais afetuosos em público, o que pode ser atribuído às diferentes pressões colocadas sobre William como o próximo na linha de sucessão.”

Continua após a publicidade

QUEM SÃO OS MEMBROS DA REALEZA MAIS FÁCEIS DE FOTOGRAFAR?

“Os membros da realeza mais jovens ainda são um pouco reservados com os fotógrafos. O que aconteceu com a mãe deles (a princesa Diana) obviamente afetou sua relação com a imprensa. Mas eles mudaram nos últimos anos e ficou mais fácil fotografá-los agora. Outros membros são mais tranquilos, como a duquesa da Cornualha (Camilla Parker Bowles, esposa do Príncipe Charles), que sempre olha ao redor para ver onde estamos e para para uma foto.

camilla-bowles
Camilla Bowles, a duquesa da Cornualha, em evento com artesãos, em 2015 Tim Rooke/REX/Shutterstock

VOCÊ FOTOGRAFA A FAMÍLIA REAL HÁ MAIS DE 30 ANOS. O QUE MUDOU DE LÁ PRA CÁ?

“A maior mudança é que há mais cobertura de tudo agora. Por causa da internet, as pessoas precisam de imagens o tempo todo para centenas de histórias diferentes. Quando comecei, a princesa Diana era a mulher mais famosa do mundo, além da Madre Teresa. Hoje, com os reality shows, parece que todo mundo é ‘famoso'”.

O QUE MAIS MUDOU COM A INTERNET EM TERMOS DE COBERTURA?

“Quando eu comecei, as máquinas fotográficas eram analógicas. Se eu fosse para a Mongólia, por exemplo, fotografava o evento e ia para o aeroporto com o filme em uma bolsa, tentar conseguir alguém, um estranho, para levá-la de volta para o Reino Unido para mim. Eu encontrava qualquer passageiro em um voo de volta ao Reino Unido e pagava para levar a bolsa com o filme não processado de volta ao escritório”.

principe-harry-kate-middleton-noivado
Kate Middleton e príncipe William anunciam noivado Tim Rooke/REX/Shutterstock

COMO SE TORNAR UM FOTÓGRAFO DA REALEZA?

“Sempre gostei de fotografia. Fotografava na escola e, mais tarde, obtive uma licenciatura em fotografia. Em 1988 consegui um emprego como fotógrafo para a Sydney Freelance, uma pequena agência de fotografias. Em 1988, estive no bicentenário da Austrália, que contou com a presença de muitos membros da realeza e a visita de chefes de estado. Lá conheci alguns fotógrafos britânicos e gostei da ideia do que eles estavam fazendo. Voltei para o Reino Unido em 1990. Em 1991, comecei na Rex Features, adquirida pela Shutterstock em 2015. Vi outros fotógrafos trabalhando com a realeza e achei muito divertido, com muitas viagens envolvidas. Gradualmente, comecei a fazer mais fotografias reais para a Rex Features até que me tornei o principal fotógrafo real deles em meados de 1991.”

QUANTAS VIAGENS FAZ UM FOTÓGRAFO DA REALEZA E QUANTO TEMPO ELAS DURAM?

“As viagens costumavam ser muito mais longas quando comecei a fotografar a realeza, durando cerca de 6 a 8 semanas. Mas recentemente, quando o príncipe William e a duquesa foram para a Austrália pela primeira vez, ficamos lá por três semanas. Faço cerca de seis grandes viagens a cada ano, mas no total acabo pegando bem mais de 100 voos por ano. Cheguei a pegar 13 voos em uma semana durante uma viagem pela Austrália.”

E aí, ficou com vontade de virar fotógrafa?

Continua após a publicidade

Publicidade