Empresa de cards desenha o BTS sendo golpeado pelo Grammy e revolta fãs

A hashtag #RacismIsNotComedy ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter

Por Da Redação Atualizado em 17 mar 2021, 16h46 - Publicado em 17 mar 2021, 16h29

Mais uma o BTS sendo alvo de racismo. Dessa vez, a Topps, empresa de cards colecionáveis, fez um card com o desenho do grupo de K-pop levando uma surra da estatueta do Grammy. Os fãs ficaram indignados e subiram a hashgtag #RacismIsNotComedy (Racismo não é comédia) que ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter na manhã desta quarta-feira (17/3).  

O card faz parte de uma coleção chamada “Garbage Pail Kids: The Shammy Awards”, em que outros artistas também indicados ao Grammy, como Billie Eilish, Harry Styles e Taylor Swift, também são satirizados. Mas, nas ilustrações, o grupo asiático é o único que aparece ferido e sendo golpeado. 

“Vocês podem explicar por que escolheram ilustrar o BTS dessa forma? Os outros artistas que vocês incluíram não têm representação de violência em suas ilustrações. Por que isso passou?”, perguntou um usuário para a Topps.

Os fãs se mobilizaram e pediram por respeito utilizando, além da hasgtag #RacismIsNotComedy, a #StopAsianHate. Muitos, inclusive, lembram o tiroteio que aconteceu ontem (16/3) nos Estados Unidos, no spa Young’s Asian Massage. O ataque levou à morte de oito pessoas, cuja maioria era mulheres de origem asiática. 

Embora muitas pessoas tenham visto o caso como uma manifestação de ódio contra os asiáticos, a polícia que investiga o caso não determinou se o tiroteio teve motivações racistas. Este ataque aconteceu em um momento de crescentes ataques contra a comunidade asiática. 

Continua após a publicidade

Quando o caso tomou grande repercussão nas redes, a empresa de cards resolveu se manifestar. Eles lamentaram o ocorrido e afirmaram que já retiraram o card do BTS de circulação. “Nós ouvimos e entendemos os nossos consumidores que estão chateados sobre a representação do BTS em nossa coleção Shammy Awards e nós pedimos desculpas por incluir isto. Nós removemos os cards do BTS, não imprimimos nenhum deles e eles não estarão disponíveis”, disse a nota emitida pela Topps. 

Vale lembrar que recentemente o BTS foi vítima de outro comentário racista por parte de um radialista alemão.  Segundo ele, o grupo sul-coreano seria ruim como o vírus da COVID-19 e gostaria de ser vacinado contra eles o quanto antes. 

Todas essas manifestações são mascaradas como opiniões ou “piadas”, mas na verdade é racismo, e isso não podemos aceitar. 

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade