Em áudio vazado, Ludmilla recebe ~lição de moral~ de jornalista

"Quem tem que aprender a falar com as pessoas é você", diz mensagem de voz de antiga assessora da cantora para Lud

Por Da Redação Atualizado em 2 set 2020, 13h00 - Publicado em 31 ago 2020, 15h03

Eita, gente… Que confusão! Nesta segunda-feira (31/8), a colunista Fábia Oliveira vazou supostos áudios de Juliana Mattoni, antiga assessora de imprensa de Ludmilla, dando uma lição de moral na cantora. Ao que podemos entender pela troca de mensagens, a artista se incomodou com o fato de a jornalista não estar online no Whatsapp em certo momento e cobra a profissional por isso, mesmo após a funcionária ter dito que o seu pai estava “morrendo”.

  • Na troca de mensagens de voz, a assessora começa os áudios rebatendo a acusação de Lud de ser grossa. “Eu acho que você está pegando um pouco pesado, porque uma coisa que eu sei é falar com as pessoas, Ludmilla. Eu sei falar ‘por favor’, sei falar ‘obrigada’… Eu mandei um livro na sua casa e nunca recebi um obrigada de volta. Eu vejo você me dando ordens e não fala um ‘por favor’, você diz ‘faz isso’. Então, quem tem que aprender a falar com as pessoas é você“, diz.

    A profissional, então, continuou afirmando que, em 20 anos de carreira, nunca teria recebido uma reclamação desse tipo. Ela afirmou que, embora não estivesse online no momento, havia um grupo no Whatsapp preparado para atender as demandas de Ludmilla e, caso fosse necessário, alguém da equipe, que inclui até o empresário da cantora, teria ligado para ela e sinalizado o problema.

    “Não é nem humano você falar para uma pessoa que ela é arrogante, fazer esse tipo de acusação, depois de ela dizer que o pai dela está morrendo. De verdade. Só um toque”, afirmou. Para finalizar, a assessora disse que Lud ainda é muito nova e, por isso, teve esse comportamento.

    Nas redes sociais, Ludmilla não comentou o assunto. Procurado por Fábia Oliveira, o novo time de assessoria da artista comentou que a dona do EP Numanice “tem profundo respeito por Juliana e não comenta decisões contratuais”. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade