Ellen Page agradece Netflix por poder se vestir como queria em nova série

A atriz de The Umbrella Academy, que estreia em fevereiro na Netflix, falou com a CH sobre a indústria de Hollywood e sua relação com a moda

Por Gabriela Zocchi Atualizado em 11 dez 2018, 17h58 - Publicado em 11 dez 2018, 17h47

A Netflix apresentou diversos painéis incríveis durante a CCXP 2018 e, no sábado (8), um deles foi dedicado a uma das próximas produções do serviço de streaming, The Umbrella Academy.

Entre os protagonistas da série está Ellen Page, que levou a galera à loucura ao aparecer de surpresa no evento. Nesta segunda-feira (10), a atriz canadense, mais conhecida por seus papéis nos filmes Juno e X-Men, conversou com a CAPRICHO e revelou que, para ela, a parte mais legal de estar envolvida em uma série com a Netflix se deu pelo fato de que, pela primeira vez, suas escolhas de moda foram respeitadas em cena.

ellen-page-emmy-raver-lampman-the-umbrella-academy-ccxp-netflix
Emmy Raver-Lampman e Ellen Page durante a entrevista coletiva da série da Netflix The Umbrella Academy, em São Paulo Gabriel Colombara/Netflix

“Tirando alguns filmes independentes dos quais fiz parte, como Juno ou Tallulah, eu nunca pude usar os figurinos que queria. Sempre precisei lidar com coisas do tipo: ‘por que você não pode usar uma saia?’ ou ‘que tal uma bota de salto?'”, desabafou Ellen.

“Por muito tempo ouvi pessoas me dizendo coisas ofensivas e homofóbicas durante provas de roupas nos sets, e a verdade é que não precisamos nos vestir de um determinado jeito só porque alguém diz que ele é sexy ou por causa de um sistema binário de gênero ridículo. Por isso, o fato de a Netflix ter me dado liberdade para poder vestir o que eu queria significou o mundo para mim”, explicou a atriz.

Continua após a publicidade

Na série ela interpreta Vanya, a única jovem de um grupo de sete irmãos adotados por um bilionário que não aparenta ter nenhum poder especial. A personagem é violinista e aparece quase sempre com jeans, camisas larguinhas, jaquetas escuras e o cabelo preso em um rabo de cavalo bagunçadinho, sem maquiagem.

Ellen continuou dizendo que gostaria de ver mais representatividade nas telas de TV e cinema e que as meninas deveriam poder se sentir bonitas com o que as deixa confortáveis. “Estou cansada de que as mulheres precisem ter uma determinada aparência para serem aceitas. E os homens também, na verdade. Parem com isso, é exaustivo”, pediu. “Desculpa o desabafo, gente, vou procurar um terapeuta, mas vocês podem imaginar como foi ficar trancada por tanto tempo e ter que lidar com essas m*rdas da indústria?”, brincou ela no final.

the-umbrella-academy-netflix
Esta é a primeira foto oficial da série The Umbrella Academy, da Netflix Christos Kalohoridis/Netflix

O manifesto da atriz ganhou apoio de sua colega de elenco, Emmy Raver-Lampman, que completou: “quando podemos vestir ou ser quem queremos nos sets, ficamos mais confortáveis com esse ambiente e, consequentemente, podemos simplesmente fazer nosso trabalho direito. No fim do dia, isso é o que realmente importa, não?”.

The Umbrella Academy conta a história de um grupo de sete crianças ~extraordinárias~ que foram adotadas por um homem misterioso e passaram a fazer parte de um grupo de super-heróis meio disfuncionais e problemáticos. Ao crescer, os membros dessa ~liga~ se separaram e seguiram seus caminhos, mas um acontecimento recente faz com que eles precisem se unir novamente agora que são adultos. A produção é inspirada nos quadrinhos de Gerard Way (sim, o ex-vocalista do My Chemical Romance) e do brasileiro Gabriel Bá e estreia em 15 de fevereiro.

Continua após a publicidade

Publicidade