Eita! Roteiristas de Vingadores podiam matar quantos personagens quisessem

Christopher Markus e Stephen McFeely afirmaram que a Marvel deu total liberdade para a criação da história

Por Mel Trench - Atualizado em 9 set 2019, 20h23 - Publicado em 9 set 2019, 14h41

YUKÊ? Em entrevista à Vanity Fair, Christopher Markus e Stephen McFeely, responsáveis pelos roteiros de Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato, revelaram que tinham liberdade para matar o personagem que quisessem nos filmes. Além disso, os roteiristas afirmaram que a Marvel deu bastante abertura para que eles dessem continuidade à história dos heróis. 

vingadores-ultimato

“O que tínhamos certeza sobre era o Thanos e as Joias do Infinito. Então eles disseram: ‘Se vocês quiserem matar personagens, vocês podem, mas não sintam a obrigação de matar apenas por matar'”, explicou Christopher. Para que não rolasse um mal entendido, Stephen completou dizendo que eles não escolheram aleatoriamente as mortes. Gente! Ainda bem que souberam usar todo esse poder com responsabilidade!

Eles também garantiram que ninguém nunca disse como eles deveriam escrever o roteiro, foi tudo decidido por negociações: “Kevin [Feige] nunca ligou e disse: ‘Eu quero que vocês escrevam dessa forma’. Tudo foi negociado”. Além disso, os roteiristas revelaram que a ideia de fazer um terceiro e quarto filme de Vingadores sempre existiu e que eles já sabiam que os longas teriam estruturas e tons bem diferentes.

Continua após a publicidade

Poderosos!

Publicidade