Efeito Parasita: os filmes sul-coreanos que você precisa conhecer

Os filmes estão dominando salas de cinema e plataformas de streaming! Confira onde assisti-los

Por Gustavo Balducci Atualizado em 15 fev 2020, 19h23 - Publicado em 15 fev 2020, 10h00

A última cerimônia do Oscar deixou o mundo todo de olhos bem abertos para o cinema sul-coreano. O motivo você já sabe: Parasita, do diretor Bong Joon-ho, levou quatro estatuetas: Melhor Roteiro Original, Melhor Filme Internacional, Melhor Direção, e, para a grande surpresa da noite, Melhor Filme. Em 92 anos de cerimônia, essa foi a primeira vez que a Academia de Ciências e Artes Cinematográficas entregou seu prêmio máximo para um filme não falado em língua inglesa.

Parasita é o vencedor do Oscar 2020 Pandora Filmes/Divulgação

A trama, que consegue fluir entre diversos gêneros, tornou universal o dilema vivido pela família Kim, que mora em um porão e tenta se infiltrar sorrateiramente na mansão luxuosa da família Park. A história rendeu à Coreia do Sul o seu primeiro Oscar. Vale destacar também que, desde a estreia em 2019, Parasita varreu dezenas de prêmios por onde passou, conquistando a Palma de Ouro no Festival de Cannes, o Globo de Ouro, BAFTA, British Independent Film Awards e muitos outros. A vitória de Joon-ho foi comemorada pelos coreanos e abriu espaço para que o público global conheça agora outras produções incríveis do país. E olha que boas opções não faltam! Por isso, selecionamos alguns dos maiores filmes que, ao longo dos últimos anos, dominaram as salas de cinema, os festivais internacionais e agora estão chegando em peso nas plataformas de streaming para você assistir!

  • Oldboy (2003) – Park Chan-wook

    Aclamado como um dos primeiros filmes a ganhar notoriedade fora da Coreia do Sul, Oldboy, do diretor Park Chan-wook, levou o Grand Prix de Cannes em 2004. A história visceral começa quando Dae-Su, um homem comum, é raptado e mantido em cativeiro por 15 anos dentro de um quarto de hotel. Sem contato com o mundo externo, ele passa os dias planejando vingança contra seus sequestradores. Após ser inexplicavelmente solto, Dae-Su se envolve numa trama de mentiras e mistérios para descobrir – e executar – o seu plano doentio. Oldboy é o segundo capítulo da intitulada Trilogia da Vingança, que começou com Mr. Vingança, de 2002, e completou-se com Lady Vingança, de 2005. Os três longas estão em exibição na mostra Made In Korea, realizada pelo Centro Cultural São Paulo. Confira a programação completa aqui.

    O Hospedeiro (2006) – Bong Joon-ho

    O cinema sul-coreano completou 100 anos em 2019, e, muito antes de Parasita explodir, Bong Joon-ho já havia produzido grandes histórias para as telonas. Em O Hospedeiro, de 2006, o diretor chamou atenção pela fusão de gêneros presente neste clássico filme de monstro. Terror, drama e comédia caminham ao lado de uma família que se mobiliza após uma criatura atacar a capital Seul e sequestrar uma garotinha. Disponível na Netflix.

    Um Dia Difícil (2014) – Kim Seong-hun

    Se você gosta de um bom suspense, Um Dia Difícil é um ótimo pedido. Lee Sun-kyun, que interpretou o chefe da família Park em Parasita, brilha no papel Gun-su, um detetive da polícia criminal coreana. Após atropelar e matar um homem durante um acidente de trânsito, Gun-su decide esconder o corpo da vítima no caixão onde sua mãe está enterrada. Tudo piora quando um colega de trabalho é escolhido para cuidar das investigações desse crime brutal. Também disponível na Netflix.

    Invasão Zumbi (2016) – Yeon Sang-ho

    Só pelo título do filme você já consegue imaginar que é necessário ter estômago forte para assisti-lo, né? Mas, ao contrário do que muita gente pensa, o foco central do filme dirigido por Sang-ho Yeon está nos personagens e nas relações entre eles. Quando um vírus desconhecido coloca o país em estado de emergência, pai e filha estão dentro de um trem rumo a Busan – a única cidade a salvo da epidemia. A viagem se torna assustadora quando um passageiro contaminado coloca em risco o restante da embarcação. É de tirar o fôlego! Invasão Zumbi se tornou o primeiro filme do país a ultrapassar a marca de 10 milhões de espectadores e ganhará uma sequência ainda em 2020! Assista na Netflix.

    A Criada (2016) – Park Chan-wook

    Continua após a publicidade

    Aqui, o diretor Park Chan-wook retornou ao seu país de origem – após lançar Segredos de Sangue (2013), estrelado por Nicole Kidman – para criar um dos filmes mais interessantes de todos os tempos. Se você gosta de plot twist, A Criada irá superar todas as suas expectativas! Kim Min-hee, uma das maiores atrizes da Coreia do Sul, encabeça a personagem Hideko, uma jovem herdeira que cai nas mãos da vigarista Sookee, a criada que está prestes a roubar toda a sua fortuna e trancafiá-la num hospício. Disponível no Net Now.

    Okja (2017) – Bong Joon-ho

    Outro marco na carreira de Bong foi Okja, de 2017. Encomendado pela Netflix, o filme narra a luta de Mija para salvar sua porca de estimação das garras da terrível CEO Lucy Mirando, interpretada por Tilda Swinton. Com grande aprovação do público, Okja se tornou um símbolo para o ativismo animal e trouxe lições valiosas sobre a ganância que grandes corporações possuem no mundo capitalista. Disponível na Netflix.

    A Câmera de Claire (2017) – Hong Sang-soo

    Hong Sang-soo é outro grande nome do cinema autoral sul-coreano. Conhecido por criar dramas e comédias corriqueiras, o diretor é casado com a atriz Kim Min-hee, citada anteriormente. Entre seus inúmeros filmes que estão sempre em circuito pelos festivais, A Câmera de Claire colocou a diva do cinema francês Isabelle Huppert para estrelar uma amizade leve e sincera com Min-hee durante uma passagem do diretor pela região de Cannes. O filme ganhou exibição nas salas brasileiras e atualmente está disponível na plataforma Looke.

    Em Chamas (2018) –  Lee Chang-dong

    Discussões de classe nunca faltaram no cinema coreano. No filme Em Chamas, o diretor Lee Chang-dong trouxe sua visão sobre o tema ao explorar um triângulo amoroso vivido por Lee Jong-su, um jovem sem perspectivas para o futuro, sua amiga de infância Shin Hae-mi e o ricaço misterioso Ben (interpretado por Steven Yeun, da série The Walking Dead). O roteiro é uma adaptação do conto Os Celeiros Incendiados, do autor Haruki Murakami. Em Chamas também foi o primeiro longa coreano a entrar para a lista de pré-indicados do Oscar. Confira o filme na mostra Made In Korea.

    As Faces do Demônio (2019) – Seong-woo Bae

    Novidade superfresca para os amantes do terror, As Faces do Demônio ganhou nesta semana uma data de estreia nos cinemas brasileiros. A narrativa segue uma família que se muda para uma nova casa, que é habitada por um demônio maligno que pode assumir a forma física de qualquer pessoa. Metamorphosis, o título original do longa, promete deixar todo mundo com medo a partir do dia 26 de março.

    Da mesma forma como aconteceu com o K-pop e os dramas de TV, a Coreia do Sul vem investindo pesado em seus produtos cinematográficos desde os anos 1990. A estratégia já provou funcionar e agora o país asiático vive seu melhor momento cultural. A vitória de Parasita no Oscar inaugurou um novo momento para os filmes sul-coreanos – e a escolha da cerimônia pela mudança da categoria Melhor Filme Estrangeiro para Melhor Filme Internacional chegou em ótima hora. Quem agradece é o cinema produzido nos quatro cantos do mundo.

    Com a lista pronta, chegou a hora de maratonar!

    Continua após a publicidade
    Publicidade