Demi Lovato diz ter sofrido abuso sexual por traficante antes da overdose

No novo documentário "Demi Lovato: Dancing with the Devil" a cantora revela que foi deixada à beira da morte

Por Vitória Macedo 17 mar 2021, 13h04

O novo documentário de Demi Lovato, Dancing with the Devil, está prestes a ser lançado e ele irá revelar detalhes obscuros sobre a overdose que a cantora sofreu em 2018. Em entrevista ao The New York Times, a artista se abriu sobre as experiências vividas e adiantou algumas revelações que irão deixar o público de queixo caído.

  • A série documental, produzida pelo YouTube, conta com vários detalhes surpreendentes sobre essa fase da cantora. Dentre as declarações mais chocantes, está a de que Demi sofreu abuso sexual pelo traficante de drogas que forneceu os entorpecentes de sua overdose. 

    “A overdose dela veio após seis anos de sobriedade. […] Ela causou três derrames, um ataque cardíaco e uma falência de órgãos, Ela teve pneumonia por se asfixiar no próprio vômito; sofreu abalos cerebrais por causa dos derrames e ainda tem problemas na visão. […] O traficante que lhe trouxe a heroína naquela noite abusou dela sexualmente, depois a deixou à beira da morte”, escreveu o Times sobre os detalhes do documentário. 

    Demi falou sobre os problemas na visão, que até hoje a impedem de dirigir. “Foi interessante como eu me adaptei. Eu não dei tempo para me sentir triste por isso. Eu só estava tipo: ‘Como eu conserto isso?”, explicou ela na entrevista. 

    A cantora também contou que enquanto estava internada assistiu ao documentário da Amy Winehouse, intitulado Amy. O filme fez com que ela entendesse mais sobre a artista e sobre a sua própria relação com os Lovatics. “Eu admirei e valorizei sua vulnerabilidade e transparência com o público, porque isso criou aquela conexão que eu sentia por ela”, falou. “E é basicamente isso que meus fãs sentem por mim”, concluiu. 

    Demi também admitiu que não está totalmente sóbria e que se permitiu usar álcool e maconha moderadamente. “Eu não tenho ficado sóbria ao pé da letra desde o verão [norte-americano] de 2019. Eu percebi que se eu não permitir uma flexibilidade, eu vou para as [drogas] pesadas. E isso seria a minha morte”, constatou. Com certeza veremos um lado da cantora antes nunca visto. 

    O primeiro episódio de Demi Lovato: Dancing withe the Devil tem estreia marcada para o dia 23 de março e o último será no dia 6 de abril.  Ansiosa pelo documentário da Demi?

    Continua após a publicidade
    Publicidade