Bombeiro que socorreu Diana revela supostas últimas palavras da princesa

Xavier Gourmelon disse que a Lady Di estava muito assustada e ciente de que o acidente de trânsito havia sido catastrófico

Por Isabella Otto Atualizado em 22 jun 2021, 16h39 - Publicado em 22 jun 2021, 16h38
Ao centro, modelo usa cropped azul de manga comprida. Ela está com uma das mãos na cintura, sorrindo. De um lado, a frase
Marisa/Divulgação

Em 31 de agosto de 1997, a Princesa Diana sofreu um terrível acidente de trânsito após perseguição de paparazzi. A tragédia ocorreu no túnel Alma, em Paris, onde hoje pessoas do mundo todo prestam suas homenagens a Lady Di, em forma de cartas e flores. Nesta terça-feira, 22, Xavier Gourmelon, chefe dos bombeiros na época em que o acidente ocorreu e que trabalhou no socorro de Diana, revelou ao jornal Daily Mail quais teriam sido as últimas palavras da “Princesa do Povo” antes de falecer.

Foto da Princesa Diana. Ela é branca, tem os olhos claros e o cabelo loiro curtinho. Ela veste uma boina e um sobretudo xadrez laranja.
Diana fotografada na Escócia, em 1981 Anwar Hussein/WireImage/Getty Images

“Meu Deus, o que está acontecendo?”, é o que Diana teria dito no momento em que os bombeiros prestavam socorro. Dodi Al-Fayed, namorado de Lady Di, que havia se divorciado do Príncipe Charles, morreu na hora. O segurança, Trevor Rees-Jones, foi socorrido e levado ao hospital. Ele sobreviveu. “Trevor estava se debatendo e resmungava em inglês(…) Eu consegui entender o que Diana disse em inglês e comecei a acalmá-la. Segurei sua mão(…) Tudo aconteceu muito rápido, entre dois e três minutos”, contou.

Xavier Gourmelon ainda disse que, ao examinar fisicamente a princesa, identificou apenas um ferimento grave no ombro, o que o fez pensar na hora que ela sobreviveria. Afinal, tanto a respiração quanto a pulsação dela estavam “firmes e fortes”, segundo o bombeiro. “Mas você não pode presumir que a pessoa está bem sem examiná-la mais a fundo”, garantiu.

 

No dia 1º de julho, uma estátua em homenagem a Lady Di será inaugurada no Palácio de Kensington, antiga moradia da princesa, pelos filhos William e Harry. Recentemente, após toda a polêmica envolvendo a saída de Harry e Meghan Markle da realiza britânica, o príncipe revelou em entrevista a Oprah que os episódios recentes envolvendo sua esposa o incomodavam e o assustavam, exatamente pelo que ocorreu no passado com a sua mãe, que completaria 60 anos na data de inauguração da estátua.

Continua após a publicidade

Publicidade