BBB21: polícia abre investigação contra Rodolffo por racismo

A fala racista do cantor sobre o cabelo de João vai ser investigada pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância

Por Vitória Macedo 6 abr 2021, 17h02

A fala de cunho racista de Rodolffo, comparando a peruca do monstro com o cabelo de João Luiz no BBB21 está tomando sérias proporções. A Polícia Civil do Rio de Janeiro, através da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) vai investigar os comentários do cantor sertanejo no reality. 

De acordo com a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI), foi instaurado procedimento para apurar o crime de preconceito racial. Imagens estão sendo analisadas e as investigações seguem em andamento” afirmou o comunicado da assessoria de imprensa da polícia para a Quem. 

  • Na noite desta segunda-feira (5), durante o Jogo da Discórdia, João expor a situação ao vivo. O professor de geografia expressou todas as suas dores em rede nacional com a fala do goiano. “Muita gente aqui pode não saber, mas no sábado aconteceu uma situação no quarto cordel que estava eu, Caio, Rodolffo e Juliette, e eu estou dizendo isso aqui agora porque, para mim, é um momento de muita coragem, de poder estar falando isso aqui agora. Rodolffo chegou a fazer uma piada comparando a peruca do monstro da pré-história com o meu cabelo. Então isso, para mim, tocou num ponto muito específico. O jogo pode ser sim coisas que a gente vive aqui dentro, mas tem que ser um jogo de respeito”, disse o João, se emocionando e sendo acolhido por Camilla de Lucas, Gilberto e Juliette. 

    O cantor tentou se justificar dizendo que não foi a intenção, mas reforçou que viu semelhança entre o cabelo de João com a peruca. “Não adianta você vir com discurso de que não foi sua intenção, de que você não teve a intenção, que eu estou cansado de ouvir isso e não é só aqui dentro, é lá fora também. Nunca ninguém tem a intenção de machucar, nunca ninguém tem a intenção de fazer as coisas com a gente. Por que não é mais fácil pra você reconhecer que errou, cara? E você fala pra mim que você quer ser melhor e você acabou de reafirmar, você está reafirmando a mesma coisa que você falou”, rebateu o professor. 

    Mesmo que não intencionais, as falas de Rodolffo tem um cunho racista e não podem ser levadas como uma simples “piada”.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade