Anitta está indignada com “calúnias” feitas por socialite

Dany McCarthy, que diz morar no Canadá, acusou cantora de "cheirar pó" e ainda fez comentários racistas contra Titi Gagliasso

Por Da Redação - 27 nov 2017, 15h04
anitta is that for me
Instagram/Reprodução

Através de sua assessoria de imprensa, Anitta se mostrou indignada e lamentou as “calúnias absurdas” feitas pela socialite Dany McCarthy contra ela. Pelas redes sociais, a mulher voltou a ofender Titi Gagliasso e seus pais, Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, e falou que tinha um vídeo em que Anitta aparece “cheirando pó”.

Pelo Instagram, a Mattoni Comunicação, que assessora a cantora carioca, soltou o seguinte comunicado:

Por meio de nota divulgada por sua assessoria, Anitta manifesta sua indignação sobre o fato de acusações mentirosas ganharem tamanha credibilidade e repercussão.

A cantora lamenta profundamente que calúnias absurdas a seu respeito provenientes de correntes de seguidores e likes em redes sociais possam tirar o foco do preconceito, do crime repugnante de racismo e homofobia praticado contra crianças.

Continua após a publicidade

Anitta se solidariza com todos os que sofrem ataques virtuais por meio das redes sociais e repudia qualquer tipo de preconceito, homofobia, racismo, injúria e mentira.

Por fim, a artista faz um apelo para que os meios de comunicação e seus seguidores não deem espaço e credibilidade a discursos de ódio e aproveitadores dessa natureza.

socialite-responde-processo-gio-ewbank-ataca-anitta-insta
Day McCarthy resolveu fazer várias acusações às estrelas em seu Instagram Reprodução/Instagram

Na manhã desta segunda-feira (27/11), Bruno Gagliasso foi à Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio, fazer o registro na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) contra Day McCarthy. Segundo o portal de notícias G1, ela responderá por injúria racial, difamação e injúria.

“Não vai ficar impune. A delegada foi bem clara pra mim: ‘Bruno, ela cometeu um crime. Ela pode estar em qualquer lugar do mundo, ela vai ter que responder por isso'”, afirmou Bruno Gagliasso na saída da delegacia.

Publicidade