3 motivos para amar e 3 para odiar a Shonda Rhimes

Por Da Redação Atualizado em 17 ago 2016, 17h44 - Publicado em 18 dez 2015, 16h43

Tive meus momentos na vida com Shonda Rhimes e sempre tenho oscilado entre o amor e o ódio. Pra quem não sabe, Shonda é a criadora e showrunner de séries super famosas como Grey´s Anatomy, Scandal e How to Get Away With Murder. Ela é a mente criativa e perturbada por trás desses enormes sucessos da ABC, nos EUA.

Além de criar e produzir novas séries (ela sempre está com um projeto novo), ser mãe solteira de três filhas, empresária, comandar uma equipe gigante, ela ainda encontrou tempo para escrever um livro! Sim, se você pensa que você não está dando conta das coisas que tem que fazer na vida, lembre-se que Shonda Rhimes tem a mesma quantidade de horas que você num dia – e encontra tempo para fazer tudo isso!

O mais espetacular, que mesmo com todas essas responsabilidades e tarefas, ela decidiu dizer sim para todos os convites que recebeu durante um ano. Essa experiência gerou o livro Year of Yes: How to Dance It Out, Stand in the Sun and Be Your Own Person (tradução livre: Ano do Sim: Como dançar para extravasar, Encontrar seu lugar ao sol e Ser sua Própria Pessoa), que terá o lançamento agora em novembro, nos EUA (oi editoras desse Brasil, quem que vai trazer pra gente?).

Entre as experiências estão: falar para formandos da Darthmouth, participar de The Mindy Project, ir ao talk show do Jimmy Kimmel, entre outras coisas. O legal é que nesse processo de dizer sim, ela revelou, em entrevista para o Wall Street Journal, que também aprendeu a dizer não: “Você percebe que quando você começa, você está dizendo ‘não’ para algumas coisas, mas ‘sim’ para você mesmo”.

Mas por que todo esse amor e ódio? Isso não pode ser saudável, certo? Vamos aos fatos:

Motivo para amar nº1 – As oito primeiras temporadas de Grey´s Anatomy

Se você não conheceu Shondaland (a produtora das séries dela) por aqui, pare o que está assistindo agora e vá para as primeiras temporadas de Grey´s. Nem precisa assistir depois da oitava, mas esses primeiros anos vão te dar a visão da genialidade dessa mulher, com alguns dos episódios mais marcantes da TV. #obraprima

Motivo para odiar nº 1 – O finale da oitava temporada de Grey´s Anatomy

Como disse, foram oito anos incríveis e espetaculares. Alguns dos episódios, que ainda assisto hoje e fico chocada com a qualidade e a entrega. Mas aí, veio o final da 8ª temporada e eu descobri o que é odiar Shondanás (apelido “carinhoso” de alguns fãs). Tem gente que curtiu, eu simplesmente não entendi até hoje porque não acabaram com a série antes desse episódio.

Continua após a publicidade

Motivo para amar nº 2 – Personagens e reconhecimento

Ela sabe trabalhar personagens e como disse em algumas entrevistas, traz “gente do mundo real” para tramas que são baseadas no mundo absurdo que é o nosso. São personagens tão boas que acabam ganhando a própria série, vide Addison, em Private Practice, spin-off de Grey´s Anatomy. Além disso, é super divertido ver como ela reutiliza os atores em quase todas as suas produções e você fica fazendo essa ligação mágica entre esses universos diferentes na sua cabeça.

Motivo para odiar nº 2 – Lexieeeeeeee… Derek?!

Vou deixar vocês só com esses dois nomes. </3

Vou ali num cantinho chorar e já volto…

Motivo para amar nº 3 – Girl power

Shonda é maravilhosa porque é uma mulher forte, inteligente e sabe o que quer. Talvez, ela chame ainda mais atenção por kick ass em um mundo dominado por showrunner homens. De qualquer forma, o que é mais legal ainda é que ela transfere todo esse empoderamento feminino para as suas personagens, em que suas protagonistas, por mais diferentes que sejam entre si, são o sinônimo de girl power!

Motivo para odiar nº 3 – Seriously?

Mas não é possível fingir que não estamos vendo que Shonda nos enrola bonito! Desenvolvendo um mistério atrás de outro ou uma frase de efeito atrás de outra para segurar nossa atenção. Não sei se é porque já estou meio calejada de tanto assistir, mas depois de um tempo simplesmente fica cansativo e um pouco óbvio o quanto estão tentando nos deixar confusos e intrigados…

Poderíamos continuar aqui eternamente, indo de um motivo para amar e odiar na mesma velocidade que Olivia Pope raciocina, mas não né? Fato é: temos que reconhecer que Shonda Rhimes é uma pessoa bem sucedida e inspiradora, que trouxe à vida personagens maravilhosas e momentos mágicos em nossas vidas. Ao mesmo tempo, é muitíssimo difícil desvincular a criadora de sua criatura.  Ou seja, não tem como não culpa-la pelos tropeços em Scandal, pelas mortes (incrivelmente cruéis) em Grey´s Anatomy e pelo fato de estar claramente nos enrolando em HTGAWM. O melhor mesmo é aceitar que dói menos, mas sem esquecer de que ela é uma das pessoas mais influentes e fascinantes de Hollywood, quer você goste ou não.

* Priscila Harumi é louca por séries (e nessa coluna, em específico, meio bipolar) e co-autora do livro “Guia das séries – Tudo que você queria saber sobre as mais importantes dos últimos anos”.

Continua após a publicidade
Publicidade