Quer ser jornalista?

Por Da Redação Atualizado em 24 ago 2016, 22h54 - Publicado em 18 dez 2015, 16h44

Recebo tantos e-mails de garotas confusas sobre serem ou não jornalistas que resolvi escrever este post. A primeira coisa que preciso dizer é: sinto um orgulho absurdo quando perguntam qual a minha profissão. Sério!

Sou formada no curso de jornalismo há 3 anos, fiz o Curso Abril de Jornalismo também há 3 e, desde 2006, trabalho na CAPRICHO .

Nunca tive dúvidas e sempre sonhei em ser jornalista, para mim era muito claro: ou viveria escrevendo ou… ou… ou… não tinha segunda opção! Tive sorte de arranjar um estágio legal e começar a aprender na prática minha profissão.

Aqui na revista a correria é grande: há reuniões uma vez a cada duas semanas para falar sobre a pauta (quando é decidido tudo o que entra na próxima edição). O conteúdo é produzido com muito cuidado (leia-se: entrevistas mil), depois de tudo diagramado, editado e revisado a matéria é fechada. Uffa! Falando assim parece complicado, mas na prática é bem mais (há). A tensão de ter que fechar no prazo se mistura com alegria quando o fechamento acontece e o trabalho vira algo muuuito gratificante!

Continua após a publicidade

Sessão de fotos que fizemos há um tempão com o Rodrigo Hilbert! Ai, ai! rs

Sem falar que na CAPRICHO  temos a possibilidade de pensar em projetos bem diferentes, o que deixa tudo ainda mais movimentado. Webséries, DVDs, especiais, guias de viagem… O mais legal é que, para fazer cada uma destas coisas, é preciso viver momentos que você nunca imaginou. Tipo entrevistar as celebridades mais bombadas ou viajar 4 vezes para a Disney (Quando chego em Orlando o Mickey me chama de Karol com K! Rsrs)

Sempre fui do tipo que curte estar cada hora em um lugar enquanto lê alguma coisa, escreve outra, fala com alguém e presta atenção em todos os bafões que estão acontecendo. Talvez por isso tenha sido tão fácil encontrar o meu lugar.

Para quem sonha em seguir esse caminho minha maior dica é: crie suas próprias oportunidades . Faça um blog, escreva um livro, aproxime-se dos veículos onde você gostaria de trabalhar, leia, leia e leia. Com talento e um pouquinho de sorte, você chega lá, futuro colega de profissão.

Beijinhos, @karolpinheiro !

Continua após a publicidade
Publicidade