Está em dúvida entre Jornalismo e Letras? A CAPRICHO ajuda você!

Se você é o tipo de garota que adora ler e escrever já deve ter pensado em fazer faculdade de Jornalismo ou Letras. Sim, as duas têm algumas coisas em comum, mas, na real, acabam sendo bem distintas.

Por Da Redação Atualizado em 25 ago 2016, 00h30 - Publicado em 17 dez 2015, 19h15

Para Edelberto Behs, coordenador executivo do curso de Comunicação Social da Unisinos, ler e escrever são atividades comuns nas duas profissões. “Porém, apesar dessa proximidade, há fatores que distinguem um e outro. Jornalismo, por exemplo, jamais é ficção”,diz o professor, que também é jornalista. Compare você mesma e faça sua decisão:

O que é Jornalismo?

Mais do que o produtor de notícias, o jornalista é o profissional responsável por levar informação para a sociedade. Através de seu trabalho e dos mais diferentes meios de comunicação (jornal, revista, internet, televisão, rádio etc.), o jornalista leva conhecimento ? geralmente atualidades ? para o público. Para isso, estar informado sobre os mais variados assuntos é essencial. O jornalista também deve saber editar e apropriar o conteúdo de acordo com seu público de forma ética e crítica e clara, para que ele entenda e assimile a informação. Mais sobre a profissão no Guia do Estudante .

Como é o curso?

O curso de jornalismo é dividido em duas partes, com disciplinas teóricas e práticas. Entre as teóricas, estão: língua portuguesa, economia, teoria da comunicação, filosofia, história da arte e sociologia. Também se estudam formas de jornalismo como interpretativo e informativo, técnicas de redação e edição de texto. Nas aulas práticas, o aluno aprende fotojornalismo, tem aulas de edição e produção em rádio e TV e aprende técnicas de jornalismo impresso e on-line. A duração média do curso é de 4 anos.

 

O vestibular é concorrido?

É um dos cursos mais disputados em todas as faculdades do Brasil. Este ano, a Fuvest, por exemplo, registrou uma média de 32 candidatos por vaga.

Como é o mercado de trabalho?

São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília são os grandes centros da profissão. São nessas capitais que estão as grandes redes de televisão, rádio e principais jornais do país. Na capital federal, ainda há a possibilidade de prestar concursos públicos e trabalhar em áreas do governo. Na última década, o jornalismo online esquentou e descentralizou o mercado e até hoje a internet continua um dos meios que mais emprega jornalistas. No resto do país, além das redes locais, pode-se trabalhar como correspondente de grandes empresas de comunicação. As assessorias de imprensas também empregam muitos jornalistas e são um mercado significativo para profissão, mesmo fora dos grandes centros.

O que é Letras?

O curso superior de Letras desenvolve o estudo de línguas, geralmente dividido em língua portuguesa, linguística e estudos literários. O bacharel em Letras pesquisa e ensina o português, idiomas estrangeiros e a literatura brasileira e de outros povos. Junto a isso, o aluno pode se especializar em uma outra língua moderna, como inglês, espanhol, francês e alemão. Ou estudar línguas clássicas, como latim e grego. Mais sobre a profissão no Guia do Estudante .

Continua após a publicidade

Como é o curso?

Durante boa parte do curso de Letras, o aluno passa cursando disciplinas de análise literária, produção de textos, tradução e pesquisa sobre a evolução da língua. Muito mais do que um simples conhecimento de um idioma, a faculdade de Letras propõe estudos culturais e sociais dos povos. Entre as matérias teóricas estão teoria literária, semântica e fonologia, além de língua portuguesa e literaturas portuguesa e brasileira. Como o objetivo de grande parte dos alunos é se tornar professor, o curso também desenvolve práticas e projetos de ensino. Muitas faculdades oferecem duas formações: a de bacharel e a de licenciado. P ara dar aulas é preciso fazer licenciatura. A duração média do curso é de 4 anos.

Como é a área de atuação?

Além de trabalhar nos clássicos meio de comunicação (jornal, revistas, rádio, televisão, internet etc), uma pessoa formada em Jornalismo pode trabalhar como assessor de imprensa ? promovendo e divulgando o nome de alguma empresa ou organização. Há ainda a possibilidade de trabalhar em comunicação interna, ou seja, elaborar e organizar a comunicação de uma empresa, melhorando a relação entre chefes e funcionários. 

O vestibular é concorrido?

Como a maioria dos cursos de licenciatura, Letras não tem muita disputa. Para o vestibular 2010 da Fuvest, a relação candidatos/vaga foi pequena: 3,76 alunos.

Como é a área de atuação?

O principal campo de trabalho está nas escolas do ensino fundamental e médio ou de idiomas. Mas também há espaço em editoras, revisando, editando e traduzindo textos e livros. Outro campo possível para graduados em Letras é na tradução, prestando serviço para empresas estrangeiras e em laboratórios de dublagem e legendagem de filmes.

Como é o mercado de trabalho?

O aluno que escolher por licenciatura, apesar dos salários relativamente baixos, encontra muitas opções de locais para trabalhar. Escolas das redes pública e particular contratam professores de português, espanhol ou inglês. Nas editoras de revistas e livros, o campo também é bom, já que essas empresas precisam dos serviços de revisores de textos. Algumas empresas têm investido em profissionais formados em Letras para treinar seus funcionários: tanto os brasileiros em uma língua estrangeira, quanto nsinando português para estrangeiros. Também é possível atuar como intérprete em eventos e convenções.

 

Quem ajudou: Edelberto Behs, Coordenador Executivo do Curso de Comunicação Social da Unisinos.

Continua após a publicidade
Publicidade