Três emojis que usamos de forma errada

De acordo com a enciclopédia dos emojis, porque pra gente a maneira está certíssima!

Por Isabella Otto Atualizado em 7 out 2021, 15h34 - Publicado em 2 out 2021, 10h06

Levando em conta o tom da conversa, o teor da legenda e a situação, o mesmo emoji pode ter mais de um significado. Mas todos eles foram criados com um ou mais propósitos, que se encontram na Emojipedia. Os três desenhos abaixo, por exemplo, a gente costuma usar com um sentido, mas na verdade eles têm outros beeem diferentes… Olha só!

Emoji com os braços cruzados

+: Você sabe quando foi criado o primeiro emoji e como ele era? Descubra!

Braços cruzados

Normalmente, utilizamos esse sinal quando queremos demonstrar empolgação, tipo “uhul” ou “simbora”, ou então para dar a sensação de “negócio fechado”. Na verdade, o emoji é um gesto de negação, inspirado no programa Deal or No Deal. É um sinal de desacordo para ser usado em situações com as quais você não concorda, nunca faria e desaprova. Tipo: “Ui, sai pra lá! Vaza!”.

Emoji high-five
Emojipedia/Divulgação
  • Mãos unidas

    O sinal de high-five é raramente usado com esse propósito em conversas. Na verdade, as pessoas costumam utilizá-lo como agradecimento ou sinal de “amém”, uma vez que as mãos parecem estar em prece. O emoji também é utilizado como simbologia para o mudra namastê.

    Emoji cara de susto
    Emojipedia/Divulgação

    Cara de assustado

    Normalmente, este emoji é usado para demonstrar espanto ou até surpresa, do tipo: “OMG!”. Tem vezes em que ele é até usado em situações que geram incredulidade ou espanto positivo, admiração. Entretanto, seu nome real é “face gritando de medo” e ele foi inspirado na famosa pintura The Scream, de Edvard Munch.

    Continua após a publicidade
    Publicidade