Saudade do que a gente já viveu! 11 perrengues de Carnaval que fazem falta

Depois de dois anos de pandemia e festejos novamente adiados, até aquelas situações duvidosas vêm deixando a galera nostálgica

Por Bruna Nunes Atualizado em 26 fev 2022, 15h08 - Publicado em 26 fev 2022, 10h01

Se você ama o Carnaval, com certeza está com saudade da folia, né? E depois de dois anos de pandemia, que ainda segue nos assombrando, estamos sentindo falta até dos perrengues que passávamos quando éramos felizes e sabíamos.

Foliões em meio a espumas e confetes durante um bloco de Carnaval em São Paulo
Faga/NurPhoto/Getty Images

Como relembrar é viver, a CAPRICHO pediu para leitoras dividirem histórias de Carnaval pra gente matar a saudade e se preparar para o ano que vem. Será que vai rolar?!

1. Um tempão se dedicando a uma make para ela desmontar em minutos 

“Choveu muito no bloquinho e meu rímel derreteu todinho”, contou uma das foliãs. Por isso que a regra das maquiagens de Carnaval é justamente não ter regra, né? Qualquer coisa, é só falar que é parte da fantasia! (risos)

Garotinha de cabelo curto, sentada em uma cadeirinha do carro, com a maquiagem de glitter borrada
internet/Reprodução

2. Até aquele momento da chuva torrencial no meio do rolê faz falta

“Fui ao salão fazer o cabelo e terminei o dia toda encharcada no Parque Ibirapuera”, lembrou outra leitora. Na hora, podia nem ser tão bom, mas olhando hoje… Bem, até que servia para dar uma refrescada! 

3. E ter que andar em corrente com os amigos? Sdds!

Isso aqui é um perrengue real oficial! Andar de mão dada para formar uma corrente com os amigos no meio da muvuca era a única maneira possível de se deslocar de um lugar para o outro sem se perder.  

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por CAPRICHO (@capricho)

4. Sentir a emoção dos trajetos entre os blocos de rua

“Fui para um bloquinho e, chegando lá, ele foi cancelado!”, relembra outra foliã. Às vezes, era uma aventura, mas a diversão já começava no caminho, vai? Geral fantasiado na rua, ninguém estranhando a galera andando por aí com saia de tule, body colorido, biquíni…. Ai, ai! 

Continua após a publicidade

Mulheres fantasiadas no Carnaval descendo uma escada rolante do metrô em São Paulo
FG Trade/Getty Images

5. Perder o metrô na hora de voltar para casa

“Meu primo ficou preso na estação de trem durante toda a madrugada, sem bateria no celular e sem dinheiro para ir para casa com outro meio de transporte. Mas não sabíamos disso, então passamos a madrugada toda procurando por ele, a família preocupadíssima e tal. No dia seguinte, depois de muito desespero, ele chega tranquilão em casa, como se nada tivesse acontecido”, conta a leitora. Voltar dos blocos era sempre um perrengue, né? Assim como ter que usar o banheiro no meio do rolê. Mas até disso estamos sentindo falta!

gif de uma mulher loira desesperada dentro de um banheiro químico
GIPHY/Reprodução

6. Sustentar os looks de Carnaval era mesmo uma arte

“Em uma das vezes, usei um top cortininha e toda vez que eu dançava o peito dava um oi para a galera. Que situação!”, lembrou a foliã para a CH. Você é do time produções elaboradas ou looks confortáveis?

7. E na hora do banho, para tentar tirar todo o glitter do corpo?!

Um perrengue que dá saudade: encontrar glitter em lugares do corpo que você nem imaginava! (risos nervosos) Uma dica para quando for seguro festejar de novo é tirar os brilhos com fita adesiva e/ou lenços e algodão antes de tomar banho. Facilita a higiene e ajuda o planeta!

gif da cantora Britney, vestindo um vestido rosa e jogando glitter prata para o alto

8. O vuco-vuco da galera suada se amando 

O Carnaval é ótimo para quem gosta de fazer novas amizades. Quando você vê, já estava curtindo com pessoas que nunca viu na vida como se fossem melhores amigos. #XôCoronavírus

9. Aquele momento em que você reecontra uma pessoa aleatória no meio do bloco 

Já reparou como tem uma galera que você só reencontra em situações muito aleatórias, como no bloquinho? Mesmo em meio a multidão, a chance de esbarrar em um ex-ficante, ex-amigo ou até mesmo gente que você nunca mais falou é real!

Duas pessoas rebolando com as bundas coladas no meio do bloco de Carnaval
Felipe Beltrame/NurPhoto/Getty Images

10. Terminar o feriado com alguns hematomas 

“Vi uma amiga no bloco, corri para abraçá-la e terminamos as duas caídas no chão. Meu joelho ficou todo ralado e o machucado acabou até infeccionando”, relembra a leitora, que também ficou com o pescoço travado. Mas gente?!

11. Sentir uma paixão avassaladora por alguém do bloco

Você encontra o par perfeito para curtir a festa, mas o que acontece no Carnaval, fica no Carnaval, né? Mas em alguns casos bem que podia ser diferente… Cof, cof!

Continua após a publicidade

Publicidade