São Paulo lançará passaporte de imunidade contra a Covid-19; saiba mais!

O comprovante de imunização será exigido para a pessoa entrar em comércios, estabelecimentos e eventos

Por Gabriela Junqueira 23 ago 2021, 15h02
de um lado, o hidratante, o perfume e a máscara facial hello stars, dispostos lado a lado. De outro, as frases: Cada estrela é única, como você. Conheça a nova linha Hello Stars. Todos os elementos estão em um fundo azul escuro com estrelas que brilham
CAPRICHO/Divulgação

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, anunciou nesta segunda-feira, 23, que a capital pretende lançar um passaporte de imunidade. O comprovante, que será emitido por aplicativo, passará a ser exigido em comércios, shoppings, restaurantes, eventos e serviços nas próximas semanas.

O conceito principal é que os estabelecimentos só vão poder aceitar pessoas que estejam com vacina [contra a Covid-19]. Esse é o passaporte. Se o estabelecimento estiver com pessoas sem vacina e isso for observado pela Vigilância Sanitária, ele sofrerá multa. Então vamos oferecer um mecanismo para que esses locais identifiquem quem tem vacina”, disse o prefeito durante uma coletiva de imprensa.

Edifícios históricos no centro de São Paulo
josemoraes/Getty Images

Através do aplicativo, que será lançado na próxima sexta-feira, 27, o cidadão fará um cadastro e será emitido um QR Code, que deve ser apresentado nos estabelecimentos. Além disso, a população também poderá checar seu calendário de vacinação no App.

“É um serviço importante porque às vezes a pessoa recebe a carteirinha de vacinação e esquece. Muitos não tomaram a segunda dose – hoje são 211 mil na cidade de São Paulo por conta de esquecimento. Então, pelo aplicativo no celular, ela vai fazer a leitura e identificar a data da vacinação. Mas o objetivo principal é mesmo o passaporte para adentrar os locais autorizados pela Vigilância Sanitária“, disse Nunes.

  •  

    Nesta semana, a cidade de São Paulo avançou na vacinação, começando a imunizar pessoas entre 12 a 15 anos com comorbidades, deficiência permanente, gestantes e puérperas. Para se vacinar, além de levar documento com foto e comprovante de residência, os jovens devem estar acompanhados do responsável ou de um adulto com autorização.

    Continua após a publicidade
    Publicidade