Recursos naturais do planeta disponíveis para 2019 estão esgotados

É oficial! A Terra está "no vermelho" e, a cada ano que passa, a dívida se torna mais difícil de ser quitada

Por Isabella Otto - Atualizado em 31 jul 2019, 18h52 - Publicado em 31 jul 2019, 14h30

Na escola, muito se fala sobre os tais recursos naturais da Terra, que são aqueles que se renovam com o tempo. Durante muitos séculos, essa afirmação foi verdadeira. Hoje, esses recursos não estão mais conseguindo se renovar com a mesma rapidez com que o homem os utiliza. Foi por isso que a New Economics Foundation, uma instituição independente britânica de pesquisas, criou, nos anos 70, o Dia de Sobrecarga da Terra, em inglês, Overshoot Day.

Veronika Kornienko/Getty Images

Desde então, todo ano, sobrecarregamos o planeta cada vez mais cedo. Isso significa que esgotamos mais rapidamente os recursos naturais, que entram numa espécie de “crédito negativo”, com uma dívida cada vez mais difícil de ser paga.

Neste ano, entramos no vermelho na última segunda-feira, 29. Pensando que a humanidade entrou em déficit com sua casa em 1970, a situação se torna cada vez mais insustentável. “Os custos do excesso estão se tornando cada vez mais evidentes em todo o mundo, sob a forma de desflorestação, erosão dos solos, perda de biodiversidade e acúmulo de dióxido de carbono na atmosfera, levando a alterações climáticas e a secas, incêndios e furacões cada vez mais graves”, alerta a Global Footprint Network, que trabalha em parceria com a New Economics Foundation.

As emissões globais de CO2 ainda são o principal poluente, que afeta muito o meio ambiente e contribui negativamente para a Sobrecarga da Terra. As grandes empresas são as que mais utilizam, tantas vezes de maneira indiscriminada, os recursos naturais, em muitos momentos pensando apenas no lucro. Contudo, o que você faz dentro de casa também impacta ecologicamente o planeta em que vive. Contribuir com a economia local, produzir menos lixo, usar produtos biodegradáveis, substituir o desodorante aerosol pelo roll on, consumir menos carne e alimentos processados, diminuir a quantidade de plásticos de vida curta usada no dia a dia… Essas coisas “simples” se fazem cada vez mais necessárias. A Terra está chegando ao seu esgotamento máximo – e isso não é um teste. Repetindo: isso. não. é. um. teste.

Continua após a publicidade
Publicidade