#RacismoNaFazenda: Sabrina Paiva chora e diz que “não é tristeza, é raiva”

A participante foi chamada de macaca por um cinegrafista e recebeu o parecer da Record TV na tarde desta quarta-feira, 6.

Por Isabella Otto - Atualizado em 6 nov 2019, 16h24 - Publicado em 6 nov 2019, 16h22

Na noite da última terça-feira, 5, a participante da 11ª edição de A Fazenda, da Record TV, Sabrina Paiva foi vítima de racismo ao ser chamada de “macaca” por um operador de câmera terceirizado pela emissora, que tomou providências assim que o caso repercutiu na internet. A Record identificou o funcionário e fez o seu desligamento. Na tarde desta quarta-feira, 6, Sabrina recebeu o comunicado sobre o que tinha acontecido.

“Senta logo aí, macaca” foi o comentário que Sabrina Paiva escutou. Reprodução/Reprodução

Nervosa e tremendo muito, a participante leu em voz alta a carta que recebeu da produção: “atenção, peões. Ontem, durante o programa ao vivo, um operador de câmera posicionado atrás de um dos espelhos da sala fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina(…) A produção do programa identificou o agressor e teve seu contrato de trabalho rompido(…) Como se trata de uma ofensa racial, a participante Sabrina Paiva tem o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar“, foi explicado.

Na sequência, os peões começaram a discutir sobre o caso e sobre a decisão da emissora, que foi aplaudida pelos participantes. Sabrina, contudo, se ausentou e começou a chorar sozinha sentadinha em um sofá da parte externa da casa, claramente pensando em tudo que já precisou enfrentar e está enfrentando, de novo, no momento:

Em seguida, durante conversa com Hariany, a Miss São Paulo abriu o coração e mostrou o quão importante é a tal da representatividade: “não é tristeza, é raiva(…) Cara, eu estudei muito isso e teve uma fase da minha vida em que eu precisava me identificar com algo pra eu saber quem eu era(…) Conforme você estuda, você vê que é uma história muito pesada de muito tempo(…) Estar onde eu estou é uma conquista muito grande(…) Qualquer coisa mínima é uma conquista muito grande pra gente(…) Cada diploma que um filho negro recebe, você não sabe o orgulho que é pra mãe(…) É raiva, porque tem pessoas que ainda pensam assim”.

Segundos antes de o programa entrar no ar, na noite da última terça, 5, Sabrina ouvir uma “voz do além” dizendo “senta logo aí, macaca”. A identidade do autor do insulto não foi divulgada. A família da participante deixou claro nas redes sociais que vai tomar todas as providências legais para o caso. 

Publicidade