“Quase satânica”, diz Papa Francisco sobre violência contra a mulher

Pontífice se pronunciou sobre casos de violência doméstica em programa de televisão italiano; veja as falas

Por Isabella Otto 21 dez 2021, 13h25

O Papa Francisco, que completou 85 anos no último dia 17, participou de um programa de TV exibido pela rede italiana TG5 e fez algumas declarações fortes sobre casos de violência contra a mulher – as mais fortes já feitas pela Igreja até hoje!

Foto do Papa Francisco sentado em uma cadeira chique, dentro de uma igreja, falando no microfone
Mondadori Portfolio/Getty Images

“O problema é que, para mim, é quase satânico, porque é tirar vantagem de uma pessoa que não consegue se defender, que só consegue [tentar] bloquear os golpes”, declarou o pontífice para as vítimas que participavam da entrevista.

O Papa ainda disse que o que essas mulheres têm que passar é “muito humilhante” e que “o número de mulheres que são espancadas e abusadas em suas casas, até mesmo pelos maridos é muito alto”.

Apesar de ter dado uma romantizada no final, afirmando que as vítimas que participaram do programa não perderam sua dignidade após os casos de agressão psicológica e física, as falas de Francisco são uma marco para a história do Vaticano e da Igreja Católica, que costumam se exigir de debates do tipo, normalmente apresentando visões muito machistas de mundo, pautadas em cima do patriarcalismo.

Continua após a publicidade

Publicidade