Qual é que é a das “vespas assassinas” avistadas pela 1ª vez nos EUA?

Elas podem ser letais para nós humanos, é verdade, mas essa não é exatamente nossa maior preocupação. Entenda!

Por Isabella Otto Atualizado em 6 Maio 2020, 19h45 - Publicado em 6 Maio 2020, 11h10
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Tá, como se já não bastasse o que está acontecendo no mundo, envolvendo a pandemia de coronavírus, vulcões adormecidos voltando à ativa, e as crises políticas e econômicas, tudo indica que a humanidade está face a face com um novo inimigo: as “vespas assassinas”. Mais comuns no Japão, elas foram vistas pela primeira vez no Estados Unidos em dezembro e têm se reproduzido desde então, assustando apicultores, entomologistas e, é claro, pobres mortais como nós. (risos nervosos)

Aflitivo, a gente sabe, perdoa Nicolas Reusens/Getty Images

O que se sabe é que elas são as maiores vespas do mundo, podendo medir mais de 5 centímetros, e as mais letais. Liberam uma toxina tão forte que pode matar seres humanos, mesmo aqueles que não são alérgicos a picadas. Além disso, o nome biológico delas é Vespas mandarinas, que inspirou o famoso grupo alternativo de pop rock paulistano, formado em 2009, de mesmo nome. Ah! Também são excelentes caçadoras e podem dizimar uma colmeia em poucas horas, por exemplo.

Apesar de mortais, essas vespas ainda não são uma ameaça em potencial. É isso, podem respirar aliviados. Pelo menos, por ora. O plano do governo norte-americano e erradicá-las antes que a espécie invasora se consolide no país. A reprodução em excesso também é perigosa, pois coloca as abelhas, tão importantes para a sobrevivência do mundo, em perigo.

  •  

    Caso se depare com uma “vespa assassina”, o conselho é não se desesperar, pois elas tendem a atacar quando se sentem ameaçadas, e não tentar matá-las, pois as autoridades precisam ser sempre alertadas para que o plano de erradicação dê certo. Resumindo, elas apresentam um perigo muito maior para as abelhas, e assim indiretamente para os humanos e o planeta, que diretamente para as pessoas.

    Ufa, ainda há esperanças! #kkkkrying #SaveTheBees

    Continua após a publicidade
    Publicidade