Propaganda do Enem 2020 gera críticas: “A vida não pode parar”, diz MEC

Vídeo sugere que todos os estudantes brasileiros têm acesso à educação à distância de qualidade e estimula candidatos a se inscreverem no exame

Por Isabella Otto - Atualizado em 4 Maio 2020, 18h04 - Publicado em 4 Maio 2020, 15h06
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Em meio a rumores de que o Enem 2020 poderia ser adiado ou cancelado por causa da pandemia de coronavírus no Brasil, o MEC liberou nesta segunda-feira (4/5), uma propaganda incentivando os estudantes a fazerem suas inscrições no exame, que acontecem de 11 a 22 de maio.

Inep/MEC/Reprodução

“A vida não pode parar” é o lema do Ministério da Educação. O que era para ser uma publicidade esperançosa e positiva, incentivando os alunos a estudarem em casa e se prepararem para o futuro, se transformou em um alvo de críticas e chacota. “E se uma geração de novos profissionais fosse perdida?” é um dos primeiros questionamentos do vídeo.

Nas redes sociais, algumas pessoas já estão manifestando suas opiniões sobre o caso:

Neste ano, o Enem chega com uma novidade, o Enem Digital, feito pelo computador em locais indicados pelo MEC. O Inep explica que a medida será aplicada em todos os estados do Brasil. “No primeiro edital, as provas seriam realizadas em apenas 15 estados. No mesmo dia da divulgação, o instituto resolveu ampliar a aplicação para atender estudantes de todo o país”, informa comunicado oficial. A inscrição para o Enem Digital é a mesma que para o presencial, e o candidato também precisa pagar a taxa de R$ 85.

Até o momento, o Enem 2020 segue marcado para os dias 22 e 29 de novembro. Confira abaixo a propaganda que gerou tanta polêmica:

Continua após a publicidade

 

Publicidade