Precisamos parar de achar que términos significam relações fracassadas

Términos nem sempre são tristes, nem sempre simbolizam o fim do amor. É tempo de ressignificar!

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 25 ago 2020, 19h15 - Publicado em 23 ago 2020, 10h05

Durante a quarentena, alguns casais famosos anunciaram o término pelas redes sociais, e sempre que algum casal querido se separa surgem comentários na internet do tipo: “Minha esperança no amor acabou” ou “O ano já pode terminar”. Mas seria todo fim de relacionamento sinônimo de que o amor acabou ou fracassou?

mjrodafotografia/Getty Images

Ao olhar uma foto posada no Instagram de um casal em uma praia deserta com um lindo entardecer, esquecemos que nenhuma vida é baseada apenas em ficar de boa, com o pé na areia, assistindo a um lindo pôr do sol. Todo mundo tem dúvidas, questões, inseguranças, ama, sente medo, comemora, ri, tem sonhos, planeja o futuro e, inclusive, muda esses planos.

Para alguns casais, chega um momento em que os caminhos se desencontram, em que não faz mais sentido estar ali. E nesta hora, o término acontece. É claro que não podemos fechar os olhos e ignorar que nem toda relação termina bem, mas, ainda sim, existem relacionamentos que chegam ao fim de maneira saudável, com respeito e sinceridade.

  • Quando olhamos para o relacionamento alheio e o colocamos em um pedestal, passamos a acreditar que aquilo é perfeito e esquecemos que as pessoas que estão ali são reais. Não quer dizer que porque acabou não existiu amor, não foi especial, não foi de verdade.

    Quando vemos de longe, principalmente da internet, costumamos idealizar. Acreditar que as fotos são sinônimos de uma totalidade quando, na verdade, são apenas imagens que não suportam toda a dimensão do real. A vida é muito mais complexa e envolve sentimentos que, provavelmente, nunca vão caber em uma foto.

    Términos nem sempre são tristes, nem sempre simbolizam o fim do amor. Não quer dizer que a história desse casal foi uma mentira. Tudo o que eles viveram pode continuar existindo e sendo sincero. O que mudou foi o tempo, foram as pessoas. Errado mesmo não seria se enganar e continuar sustentando histórias que não fazem mais sentido?

    É lógico que, logo após uma separação, existe um processo de luto, e ninguém sai pulando depois de terminar – ou até sai. Mas, se o que você viveu com aquela pessoa foi especial, saudável e bonito, não precisa ser apagado da memória para sempre quando você virar a página e seguir em frente. Por que não guardar essa recordação com carinho? Pense como se estivesse as colocando em uma caixa, dessas em que guardamos objetos especiais e deixamos dentro do guarda-roupa ou debaixo da cama.

    Nem todo fim acontece porque o amor se esgotou. Vale lembrar que o amor não precisa ser necessariamente romântico. Se a vida é feita de mudanças, fases e recomeços, o amor também é. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade