Pela 1ª vez, cientistas conseguem remover o vírus HIV de genomas!

Descoberta representa uma esperança para a cura da Aids.

Por Amanda Oliveira 5 jul 2019, 11h00

Já faz um bom tempo que pesquisadores e cientistas do mundo inteiro procuram uma cura para pessoas portadoras do vírus HIV, causador da Aids. Agora, parece que uma nova descoberta acaba de se tornar uma grande esperança para a comunidade científica. Isso porque um estudo divulgado pela revista científica Nature revelou que pesquisadores conseguiram remover o vírus HIV do genoma (conjunto de genes) de animais vivos pela primeira vez, nos Estados Unidos.

iStock/Getty Images

A iniciativa da descoberta foi conduzida por cientistas da Escola de Medicina da Universidade Temple, na Pensilvânia, e do Centro Médico da Universidade de Nebraska. Os pesquisadores realizaram o teste em ratos de laboratório, sendo que a segunda fase do estudo está sendo feita com primatas. 

De acordo com os cientistas, o tratamento foi feito a partir da combinação de duas ferramentas. A primeira é chamada de Laser Art e consiste na manipulação dos remédios convencionais de tratamentos antirretrovirais, facilitando o acesso das substâncias desses medicamentos às membranas das células e garantindo que o material acompanhe o ciclo do vírus HIV. Já a segunda ferramenta, chamada de Crispr, é responsável por editar os genes das células infectadas pelo vírus que não foram tratadas pelo Laser Art.

  • Segundo o resultado, as duas técnicas não tiveram o efeito desejado quando atuaram de forma isolada. Mas, juntas, elas eliminaram 30% do vírus de 29 ratos de laboratório.

    Na segunda fase da pesquisa, que será feita com primatas, a avaliação deve levar cerca de nove meses para que exista a certificação de que o vírus foi definitivamente eliminado. Se for um sucesso, a terceira fase deve acontecer com humanos. Que avanço!

    Continua após a publicidade
    Publicidade