Olimpíadas de Tóquio são oficialmente adiadas por causa do coronavírus

Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio não vão mais acontecer entre julho e setembro, como estava previsto

Por Isabella Otto - Atualizado em 24 mar 2020, 19h40 - Publicado em 24 mar 2020, 11h18
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Especulações sobre um possível adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, no Japão, que aconteceriam entre julho e setembro deste ano, surgiram no início de março. Até então, representantes do COI (Comitê Olímpico Internacional) disseram que estavam avaliando a situação global devido ao surto de coronavírus, mas que nenhuma decisão havia ainda sido tomada. Na manhã desta terça-feira (24/3), contudo, o Comitê e o governo japonês anunciaram oficialmente o adiamento das Olimpíadas 2020.

Reprodução/Reprodução

O nome vai seguir o mesmo, mas a estimativa é que os jogos aconteçam agora até o verão de 2021 no Hemisfério Norte. Datas exatas não foram informadas, até porque as autoridades classificaram a situação como “imprevisível” e “sem precedentes”. Na História, aconteceram apenas três adiamentos dos jogos: durante a I e II Guerras Mundiais, e nas Olimpíadas de 1944, que foram realizadas em Londres quatro anos depois do previsto.

 

“O presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, realizaram uma conferência por telefone nesta manhã para discutir o ambiente de constantes mudanças com relação ao Covid-19 e as Olimpíadas de Tóquio de 2020. (…) Bach e Abe expressaram sua preocupação em comum com a pandemia mundial do Covid-19 e o que isso está fazendo na vida das pessoas e com o impacto significativo que está causando nos preparativos dos atletas em todo o mundo para os Jogos. (…) Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela OMS, o Presidente do COI e o Primeiro-Ministro do Japão concluíram que as Olimpíadas de Tóquio devem ser remarcadas para uma data posterior a 2020, mas não depois do verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e a comunidade internacional“, foi escrito na nota oficial liberada pelo COI.

Até o início da semana, conforme um levantamento realizado pela agência francesa AFP, mais de 10 mil pessoas no mundo já haviam morrido em decorrência do coronavírus, a maioria delas na Europa e na Ásia. Muitos países seguem agora em estado de emergência, como Itália, Espanha, Estados Unidos e Brasil, em situação de distanciamento social e à procura de uma vacina contra o vírus causador da COVID-19.

Continua após a publicidade
Publicidade