O manual de sobrevivência definitivo dos bloquinhos de Carnaval

9 dicas para o seu feriado (que agora dura praticamente um mês inteiro) ser ainda mais divertido e livre de perrengues!

Por Isabella Otto 23 fev 2019, 10h00

Chegou o Carnaval, essa época que, cada ano que passa, dura mais tempo. (risos) A data é bastante polêmica. Tem aqueles que fazem contagem regressiva para se jogar na folia, tem os que não saem de casa de jeito nenhum e ainda tem os amigos que até gostariam de sair e confirmam presença em vários bloquinhos, mas, na hora do vamos ver, desistem e ligam a Netlfix.

Fato é que o Carnaval é um feriado incrível, que, se aproveitado com juízo e respeito, pode se tornar inesquecível! Música, amigos, brilho, diversão, dança, beijo na boca… Não tem como dar errado, né? Quer dizer, até tem. Mas com o nosso supermanual de sobrevivência dos bloquinhos de rua, o sucesso é garantido, ~malandra~!

Reprodução/Reprodução

1. Use calçados confortáveis
Tênis são sempre a melhor escolha, principalmente aqueles velhos companheiros, que você já sabe que são bem confortáveis e não vão machucar o seu calcanhar ou criar bolhas. Há quem prefira investir em chinelos ou sandálias. Mesmo que sejam gostosinhos de calçar, talvez você acabe levando alguns pisões no pé nada legais. Seu look combina com aquele sapato lindo de salto alto? Pense duas vezes antes de achar que consegue desfilar por aí em cima de uma plataforma. As ruas são irregulares, você não vai conseguir olhar direito para o chão e pode acabar se machucando feio. Vá de tênis e seja feliz!

iStock/Vergani_Fotografia/Reprodução

2. Cuidado com os seus pertences
Ah, a multidão… É justamente ela que assusta tantos foliões, que sentem-se encurralados e com medo de serem furtados. Em 2017, a Polícia Civil de São Paulo registrou quase dois mil casos de roubo de celulares nos blocos paulistanos. Ou seja, o risco existe. Mas também é complicado dizer para você não levar nenhum aparelho telefônico. Como vai se comunicar com os amigos caso se perca? Como vai registrar os momentos especiais para publicar no Instagram? As dicas são: (1) invista em pochetes ou bolsas transversais que fiquem sempre na frente do seu corpo e não use mochila nas costas ou deixe o celular no bolso traseiro da roupa; (2) não fique com o celular o tempo todo na mão e registre apenas aqueles momentos especiais. Assim, você curte ainda mais o momento e não corre o risco de ter o aparelho furtado; (3) tire fotos, mas deixe para postá-las somente em casa, para não ficar dando sopa; (4) leve o mínimo de coisas necessárias, como o documento de identidade, dinheiro já em notas trocadas, água, um prendedor de cabelo e, se achar extremamente crucial, o celular.

iStock/peeterv/Reprodução

3. Arrase na fantasia sem arrasar com os outros
A liberdade de expressão é algo incrível quando não fere outra pessoa. Neste tópico, entramos naquela polêmica discussão sobre apropriação cultual. Temos várias matérias sobre o assunto na CAPRICHO – e, se você quiser se aprofundar mais, vale a pena dedicar um tempinho para estudá-las -, porém aqui seremos breve: escolha uma fantasia que tenha a ver com você, que te deixe feliz e confortável, que não crie dúvidas na sua cabeça. Se você pensar: “ai, mas será que esse look não pode ser ofensivo?”, talvez ele realmente seja. Quer exemplos? Não dá para se fantasiar de “nega maluca” ou de muçulmana, porque essas duas coisas não são simplesmente trajes carnavalescos. Não dá pra transformar a cultura e a luta de um povo em zoeira. Fique esperta para não pagar micão!

Continua após a publicidade
iStock/Joel Carillet/Reprodução

5. Beba muita água
Como sua melhor amiga mais velha, a CAPRICHO tem o dever de lembrar que ingerir bebidas alcoólicas é ilegal para menores de idade. A gente sabe que nem sempre isso acontece? Sim. Por isso, mais uma vez, como melhor amiga, a gente precisa fazer o alerta: aproveite cada segundinho da folia com juízo para não acabar se arrependendo depois. A água mineral, assim como o protetor solar, é sua companheira de aventuras. Você pode sair de casa já com uma garrafinha em mãos, mas não deixe de se hidratar durante o dia – que pode ser longo. Não deixe também de comer, viu? Mas cuidado com ciladas alimentícias, como aquele cachorro-quente cheeeio de maionese que você não sabe a procedência.

iStock/MykolaSenyuk/Reprodução
  • 6. Cuide direitinho do seu lixo
    Serpentina, confete e glitter combinam com o Carnaval, mas latinha de refrigerante vazia, restos de comida, embalagens de espuma e papel jogados na rua não. Se você não avistar uma lixeira por perto, guarde o lixinho na bolsa ou espere até que um depósito apareça. Você não vai morrer se der dez passos para jogar o lixo no lixo e fazer sua parte como cidadã. Se curtir o feriado na praia, tenha cuidado redobrado com o glitter. Existem versões biodegradáveis que não prejudicam o meio ambiente como as versões feitas de microplástico, que podem chegar ao mar e matar inúmeros organismos.

    iStock/fotogaby/Reprodução

    7. Livre-se de apertos
    Uma dica boa é levar um pouquinho de papel higiênico na bolsa e colírio. O primeiro item pode te salvar caso o banheiro (ainda mais se ele for químico) esteja pela hora da morte e o segundo, te ajudar caso caia glitter ou algum outro produto que o pessoal adora ~exagerar na dose~ durante a festança.

    iStock/ManuelBurgos/Reprodução

    8. Marque um ponto de encontro com os amigos
    E, por favor, escolha um lugar fixo, tá? Nada de falar para se encontrar perto daquele ambulante que vende pipoca, porque ele pode sair para dar uma volta e te deixar ainda mais perdida. Escolha sempre um lugar imóvel, como um poste ou um restaurante. Avise também o pessoal de casa aonde você vai, com quem e até que horas pretende ficar. É importante e seguro que as pessoas estejam avisadas sobre você.

    iStock/xeni4ka/Reprodução

    9. Não deixe ninguém folgar
    Inacreditável, a gente sabe, mas ainda tem caras que acham que só porque a sua roupa é decotada ou curtinha, têm o direito de invadir o seu espaço. Junte isso à liberdade lúdica do Carnaval e pronto: os homens acham que podem te agarrar, te beijar e passar a mão sem nenhum tipo de consentimento. Deixe os seus limites claro. Lembre-se também que a sua amiga é o seu escudo e você é o escudo da sua amiga. Juntas, somos mais poderosas! De glitter biodegradável, então, sai da frente! Curtiu a pessoa? Pintou um clima com o namorado? Camisinha sempre. O negócio é curtir com segurança e não fazer nada que não queira – inclusive, dar uns beijos na boca.

    iStock/betyarlaca/Reprodução

    Tem mais alguma dica de sobrevivência? Compartilha aqui com a gente! Agora… #PartiuBloquinho!

    Continua após a publicidade
    Publicidade