Nike rompe contrato com Neymar após nova investigação sobre assédio sexual

Empresa afirma que atacante se recusou a cooperar investigação pautada em denúncia de funcionária; assessoria de Neymar Jr. nega e fala em chantagem

Por Isabella Otto Atualizado em 28 Maio 2021, 11h01 - Publicado em 28 Maio 2021, 11h00

A Nike rompeu relações com Neymar Jr. após jogador se recusar a colaborar com investigação de assédio sexual, segundo aponta reportagem do The Wall Street Journal, publicada na última quinta-feira, 27. Hilary Krane, conselheira geral da empresa, deu uma declaração ao veículo comentando o caso: “A Nike encerrou seu relacionamento com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações confiáveis feitas por uma funcionária de irregularidades cometidas“, afirmou.

Neymar de perfil, com cara de desconfiado e usando uma touca de lã branca com o símbolo da Nike em vermelho
Nike/Reprodução

O encerramento do longo contrato não se deu por agora, assim como o suposto caso de assédio. De acordo com a empresa, Neymar ainda tinha um contrato de oito anos com a Nike quando este foi terminado, em setembro do ano passado. O caso envolvendo uma funcionária da companhia teria ocorrido em 2016, tendo sido a investigação inconclusiva. “Não emergiram fatos suficientes que nos permitam falar substancialmente sobre o assunto. Seria inapropriado para a Nike fazer uma declaração acusatória sem poder oferecer fatos que a suportem. Continuamos respeitando a confidencialidade da funcionária e reconhecemos que essa tem sido uma longa e difícil experiência para ela“, posicionou-se a empresa em nota emitida para a imprensa.

Segundo a funcionária, Neymar, embriagado, teria tirado a cueca e a forçado a fazer sexo oral nele, depois de o atacante precisar de ajuda para retornar ao quarto do hotel, após noitada em balada. Na ocasião, o atacante estava em Nova York para participar de uma campanha publicitária no estádio de beisebol Citi Field.

  •  

    Com o caso arquivado, mas à tona por causa de reportagem do The Wall Street Journal, a assessoria de Neymar Jr. emitiu uma nota dizendo que o jogador “se defenderá vigorosamente contra esses ataques infundados caso alguma reclamação seja apresentada, o que não aconteceu até agora”. O pai do atacante, Neymar Santos, lamentou o que está acontecendo em entrevista à GloboNews: “Nós estamos surpresos, a gente não sabe o que está acontecendo, só soa estanho para a gente. Por que a Nike solta essas coisas agora?”, questionou. À Folha de S. Paulo, ele ainda garantiu: “Chantagem. Vamos pra cima da Nike”.

    Para Wagner Pedroso Ribeiro, empresário do jogador, a Nike teria armado toda essa exposição para não pagar com a quebra de contrato, que teria se dado por outros motivos, Nas redes sociais, o caso está sendo repercutido e não demorou muito para as pessoas relembrarem as denúncias contra Neymar que acontecerem em 2019, feita por Najila Trindade:

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade