Ministério da Educação anuncia que Enem será adiado

Segundo comunicado, foi dada atenção "às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus"

Por Da Redação - Atualizado em 20 Maio 2020, 17h08 - Publicado em 20 Maio 2020, 16h27

Agora é oficial. Nesta quarta-feira (20/5), o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e o Ministério da Educação anunciaram a decisão de adiar a realização do Enem 2020 em função da pandemia do novo coronavírus.

Divulgação/CH/Reprodução

De acordo com um comunicado oficial, as datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que constava inicialmente nos editais. Até então, o exame impresso estava marcado para 1 e 8 de novembro, enquanto e Enem Digital aconteceria em 22 e 29 de novembro (coincidindo com os vestibulares da Unicamp e da Fuvest).

Para tomar a decisão definitiva sobre prazos, o Inep fará uma enquete com os inscritos – o que deve acontecer no final de junho, na Página do Participante. Uma medida semelhante havia sido sugerida pelo Ministro da Educação na última terça-feira (19/5). A ideia de Abraham Weintraub era, a princípio, que os estudantes escolhessem entre manter o exame, adiá-lo por 30 dias ou suspendê-lo até o fim da pandemia. Após a pressão da sociedade e de especialistas da área, o adiamento, pelo menos, agora é certo.

Veja o anúncio na íntegra:

Ainda ontem, vale lembrar, o Senado havia aprovado um projeto de lei que previa o adiamento das provas – texto que ainda iria para a Câmara dos Deputados.

As inscrições para o Enem 2020 seguem até 22 de maio.

Continua após a publicidade
Publicidade