Menina de 16 anos vai defender pitbull e acaba sendo mordida por… marido

Notícia chocou a internet nesta quarta-feira, 16. Adolescente é casada com principal suspeito da agressão doméstica. Pitbull não mordeu ninguém.

Por Isabella Otto - 16 set 2020, 13h47

Nesta quarta-feira, 16, a internet chocou-se com a notícia de que uma jovem de 16 anos foi mordida pelo marido, de 18, após defender o pitbull de estimação da família. O caso aconteceu no Morro do Papagaio, em Belo Horizonte. Um boletim de ocorrência foi aberto contra o homem por agressão doméstica, de acordo com reportagem do G1 Minas.

Além de ter sido mordida nos dois braços, a adolescente teve o nariz quebrado pelo companheiro, que a agrediu também no olho e com uma faca no calcanhar esquerdo. Após a agressão, a vítima desmaiou, foi socorrida por uma vizinha e encaminhada para o Pronto-Socorro João XXIII.

 

Tudo aconteceu porque a garota foi defender o cachorro das agressões do marido. O pet havia subido no sofá, o que teria irritado o ser humano, que começou a bater no animal. O pitbull não mordeu nem agrediu ninguém, nem mesmo para se defender, como seria completamente compreensível.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais e o suspeito do crime segue foragido.

Vale destacar que o Brasil é um dos países campeões em casamento infantil, ficando atrás apenas da Índia, de Bangladesh e da Nigéria. No país, até 2019, era possível se casar legalmente já aos 16 anos, se o menor fosse antes emancipado pelos pais e/ou responsáveis. Desde 12 de março do último ano, contudo, com a aprovação da lei Nº 13.811, por Jair Bolsonaro, “não é permitido, em qualquer caso, o casamento de quem não atingiu a idade núbil”, ou seja, 18 anos. 

Continua após a publicidade
Publicidade