Marcha das Mulheres reúne milhares de pessoas em frente a Trump Tower

Igualdade salarial, direitos reprodutivos, imigração e mudanças climáticas estão entre os temas discutidos.

Por Gabriela Junqueira - 21 jan 2020, 14h43

No último sábado, 18, aconteceu a 4ª edição da Marchas das Mulheres. A manifestação acontece anualmente um dia depois da data em que Donald Trump tomou posse como presidente dos Estados Unidos. O protesto, que surgiu em 2017, em Washington, foi criado com o intuito de se posicionar contra a desigualdade de gênero e as declarações machistas de Trump.

A América chora. Ira L. Black - Corbis/Getty Images

Mais uma vez, a marcha foi aderida pelas maiores cidades dos Estados Unidos. Em Nova York, a manifestação aconteceu próxima a Times Square. Em Chicago, Illinois,  a concentração foi realizada em frente ao arranha-céu Trump Tower. Já em Denver, no Colorado, as passeatas foram substituídas por debates e reuniões que aconteceram em entidades ativistas.

 

Washington foi novamente a cidade que mais reuniu manifestantes! Foram 25 mil ao todo. Segundo a agência Associated Press, no ano passado, mais de 100 mil pessoas foram para as ruas da cidade, conhecida por ser a sede dos três poderes federais, entre eles, a Casa Branca.

A presença de crianças e adolescentes chamou a atenção na marcha. Ira L. Black - Corbis/Getty Images

Em 2020, o tema escolhido para a manifestação foi “Marche pelos seus direitos” e, entre as questões abordadas, estiveram temas como desigualdade salarial, direitos reprodutivos, imigração e mudanças climáticas. Durante a marcha,  que sempre pede o impeachment de Donald Trump, os manifestantes também se posicionaram contra a sua reeleição.

O futuro é das mulheres! Ira L. Black - Corbis/Getty Images

Trump está passando por um processo de impeachment, aprovado pela Câmara no último mês, sob acusação de obstrução do Congresso e abuso de poder. O julgamento no Senado, em que o seu partido tem maioria entre os senadores, deve terminar até o fim de janeiro.

Continua após a publicidade
Publicidade