Maio termina com chuva de meteoros e “asteroide potencialmente perigoso”

Tem chances do asteroide colidir com a Terra? E como ver a chuva de meteoros? Confira!

Por Isabella Otto Atualizado em 26 Maio 2022, 14h20 - Publicado em 26 Maio 2022, 11h17

Como diria o cantor Roberto Carlos (aquele que provavelmente sua avó adora assistir no final do ano): “São tantas emoções”… E são mesmo, pelo menos, no final de maio!

Nesta sexta-feira (27), o gigantesco asteroide 7335 (1989 JA), de aproximadamente 1,8 Km de diâmetro, vai passar relativamente perto da Terra, como alerta o Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra, da NASA.

Ilustração do asteroide 7335 (1989 JA)
Ilustração do asteroide 7335 (1989 JA) NASA/Divulgação

Apesar de ser classificado como um “Asteroide Potencialmente Perigoso”, na escala astronômica, por passar a menos de 0.05 unidades astronômicas (1ua = distancia Terra-Sol) da Terra, ele não apresenta risco de colapso com o planeta. Portanto, se você tinha esperanças de que tudo terminaria em algumas horinhas… Fuén!

Brincadeiras à parte, é interessante ressaltar que, a longo prazo, esse asteróide pode vir a colidir com a Terra – mas a probabilidade disso ocorrer ainda no próximo século é praticamente nula.

Continua após a publicidade

 

E as emoções não param! Na próxima terça-feira (31), maio chega ao fim com uma chuva de meteoros, que, segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia, vai chegar ao seu ápice por volta das 2h da madrugada (horário de Brasília).

Foto de uma região de mata. Está de noite e, no céu, tem vários meteoros caindo
Chuva de meteoros registrada na Flórida, em 2020 Diana Robinson Photography/Getty Images

A chuva, que ganhou o nome de Tau-Herculídeas, vai ser causada pela fragmentação do cometa 73P/Schwassmann-Wachmann 3 (SW3).

O Observatório Nacional explica que a Lua em fase Nova deve favorecer a observação, mas que ela não é garantida por uma série de razões. Por exemplo, os meteoros em questão serão menos brilhantes por causa da baixa velocidade de entrada na atmosfera.

Quanto mais afastado de grandes centros urbanos, com muita luminosidade artificial, e mais perto de latitudes próximas à Linha do Equador, maiores as chances da chuva ser avistada.

Boa sorte e brace yourselves, que o Céu anda movimentado!

Continua após a publicidade

Publicidade