Lagos cor-de-rosa viralizam na internet e não têm nada de Photoshop

Um dos mais famosos é o Hillier Lake, localizado em uma ilha no arquipélago de Recherche, na Austrália; fenômeno é natural

Por Gabriela Junqueira 15 abr 2021, 16h24

Pensar em um lago cor-de-rosa parece até coisa de filme, né? Mas eles existem – e são naturais! O fenômeno, que quase sempre faz a galera pensar que se trata de Photoshop, pode ser causado por uma série de fatores. Entre eles, está o excesso de sal, a falta de nutrientes ou a presença de algas na água, como a Salinibacter ruber, que produz a bacterioruberina, deixando a água com a coloração rosada. E o mais curioso é que, ao colocar essa água em um recipiente ou copo, ela continua rosa!

Vista aérea de lago australiano cor de rosa, cercado pela natureza e localizado próximo ao mar
lindsay_imagery/Getty Images

Na Austrália, por exemplo, existem cinco lagos cor-de-rosa: o Hillier, o Field of Pink Lakes, o Pink Lake, o Quairading Pink Lake e o Hutt Lagoon. O fenômeno também acontece na Espanha, no Senegal, nos Estados Unidos, no Canadá, no Azerbaijão e na Bolívia.

Um dos mais conhecidos do mundo é o lago australiano Hillier, que mede 600 m de largura e está localizado em uma ilha do arquipélago de Recherche, na porção oeste australiana.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Mitchell Clarke || Australia (@mkz.imagery)

No Hillier Lake, a hipótese mais aceita é a de que as algas e bactérias que vivem em crostas de sal no local causem o fenômeno. É possível sobrevoar o local de helicóptero e aproveitar a vista, mas não é recomendado nadar em suas águas. Além de que, para isso, seria necessário a autorização do departamento de conservação ambiental da Austrália Ocidental.

  • E você, gostaria de conhecer um lago cor-de-rosa pessoalmente? Instagramável ninguém pode dizer que não seja… (risos)

    Continua após a publicidade
    Publicidade