Influenciadora é agredida por ex que não aceitou término do namoro

Wenderson Albuquerque, que está foragido, agrediu a jovem, que expôs os vídeos na web, na frente dos avós e de seu filho

Por Bruna Nunes 10 jan 2022, 16h48

Milena Peixoto expôs nas redes sociais que foi vítima de agressão do seu ex, Wenderson Albuquerque, após terminar o namoro. A influencer postou um vídeo no domingo (9), do momento em que o homem puxa seu cabelo e a arrasta para a rua na frente de seus familiares.

Foto da influenciadora Milena Peixoto. Ela está de blusa preta, batom vermelho e possui cabelos loiros
@milenapeixotos/Instagram

Me bateu na frente de meus avós e meu filho. Meu filho e meus avós desesperados e ele não parava. Meus avós são idosos, com problema de saúde e meu filho é um bebê de colo de dez meses“, contou. 

Além das imagens de agressão, Milena também compartilhou imagens dos seus hematomas. Em seu relato, ela conta que o relacionamento durou 4 anos até uma traição ser descoberta. “Ele acabou literalmente com o meu psicológico. Eu não sabia viver sem ele e aceitava certo tipo de situações. Ele fazia algumas coisas que eu não concordava e eu acabava surtando”. 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por MILENA (@milenapeixotos)

Continua após a publicidade

De acordo com a influencer, Wenderson não aceitou o término e ficou a ameaçando: “Se você não apagar o que você postou, vou dar em você(…) Você acabou com a minha vida, vou acabar com a sua também”.

A jovem disse que não conseguiu nem responder e já foi puxada pelos cabelos: “Meu filho chorando muito e ele não parava. Ele pegou o nosso filho no braço e bateu em mim com ele no braço. Saiu com ele para a rua e eu fui atrás com uma faca. Quando ele viu que eu ia riscar o carro dele, ele veio para cima de mim, pegou a faca, me pegou pelos cabelos e me arrastou pelo asfalto”.

View this post on Instagram

A post shared by MILENA (@milenapeixotos)

Ela aproveita a história para contar que apesar de ter sido na rua, só a família a amparou e ainda alerta a todos de que, nesses casos, devem se intrometer, sim! Parem de achar que em briga de homem e mulher não se intromete. Se eu estivesse sozinha em casa, ele teria me matado. O agressor está foragido, mas ele vai ser achado se Deus quiser. Ele não vai sair impune, desabafou.

Continua após a publicidade

Publicidade